Mulher de 116 anos, considerada a mais velha do mundo, morre nos EUA

Susannah Mushatt Jones viveu os últimos 30 anos de sua vida em asilo no Brooklyn e foi lá que morreu na quinta-feira (12/05)

por Agência Estado 13/05/2016 15:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Philip Robertson / AFP PHOTO
Susannah Mushatt Jones morreu em um asilo (foto: Philip Robertson / AFP PHOTO)
Susannah Mushatt Jones, considerada a pessoa mais velha do mundo morreu em Nova York, nos EUA, aos 116 anos. Ela tomou o lugar de pessoa mais velha do mundo após a morte de uma japonesa de 117 anos. Susannah nasceu em 1899, a última norte-americana nascida no século 19.

Robert Young, consultor sênior do Gerontology Research Group, disse que Susannah morreu em um asilo no Brooklyn na quinta-feira e que ela tinha ficado doente nos últimos 10 dias. Ela passou os últimos 30 anos no asilo.

Ela nasceu em uma pequena fazenda perto da cidade de Montgomery, no Alabama, em 1899. Ela foi

uma dos 11 irmãos e frequentou uma escola especial para jovens meninas negras. Membros da família disseram que ela viveu até os 116 anos por causa de seus amor à família e generosidade com outras pessoas.

Susannah se tornou a pessoa mais velha do mundo segundo o livro dos recordes Guinness World, depois que Misao Okawa, de 117 anos morreu em Tóquio no ano passado.

Young disse que a italiana Emma Morano, também de 116 anos, apenas alguns meses mais jovem que Susannah, é agora a pessoa mais velha do mundo não oficial.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA