Entenda o que é e como funciona o relógio biológico

por Agência Estado 02/05/2016 12:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sabe aquela sensação de ter que fazer as coisas todos os dias nos mesmos horários? Por exemplo, acordar sempre no mesmo horário mesmo que não tenha um despertador do lado, sentir fome ao meio-dia em ponto e ter aquele horário sagrado para ir ao banheiro. Pode parecer coincidência, mas não é. Tudo isso é justificado pelo seu relógio biológico.

O termo é utilizado para denominar um mecanismo existente naturalmente que é capaz de regular os horários de todos os acontecimentos corpóreos dos humanos e até mesmo dos animais e das plantas. É por meio do relógio biológico que ocorre a adequação da variação de temperatura corporal, da pressão arterial, da secreção hormonal, da frequência cardíaca.

O hipotálamo anterior é a região que controla os ritmos biológicos ou ciclos circadianos, que dura em torno de 24 horas e 18 minutos.

Os horários de dormir, acordar, comer, dentre outras atividades como ir ao banheiro, e também o de produzir hormônios como o cortisol, a melatonina e o hormônio do crescimento são regulados por esses ciclos circadianos.

Alguns cientistas afirmam que o principal ativador do relógio biológico seria a luz e que exatamente por isso, somos seres diurnos - ficando despertos durante o dia e descansando durante a noite. Por outro lado, um artigo científico publicado recentemente na revista Science constatou que o relógio biológico dos humanos pode ser alterado quando a parte de trás do nosso joelho é iluminada por uma lanterna, por exemplo. Entretanto, os cientistas ainda se vêem em um impasse sobre o estudo: o motivo de isso acontecer.

Deste modo, os pesquisadores acreditam que as hemoglobinas reguladoras desse ciclo são as que ficam expostas à luz tanto na retina quanto por baixo dos joelhos. Antes, acreditava-se que eram somente as hemoglobinas da retina que agiam no fenômeno, entretanto os deficientes visuais também são afetados pelo relógio biológico, então isso não fazia sentido.

Um outro fator que comprova os ciclos circadianos é o famoso "jet lag". Em uma tradução livre seria algo como "atraso do jato". Umas das causas é quando, por exemplo, você pega um avião e precisa fazer uma viagem muito longa.

O nosso organismo sentirá a necessidade de sincronizar novamente o ritmo circadiano para ajustar a mudança de horários devida ao fuso horário. Isso pode afetar seriamente o nosso organismo, alterando a temperatura corporal, os níveis pressóricos arteriais, o ritmo cardíaco e os padrões de comportamento.

Por isso é normal, ao fazer uma viagem para outro continente, por exemplo, você passar cerca de dois ou três dias com dores de cabeça, e muito cansaço. Além disso, como crianças menores de dois anos ainda não estão com o relógio biológico em funcionamento normal, elas praticamente não sentem o "jet lag", assim como pessoas mais acostumadas com longas viagens.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA