Novo equipamento de laser estimula, ao mesmo tempo, produção de colágeno e elastina

O Picosure é usado para eliminar tatuagens, melasmas, além de cicatrizes de acne, flacidez leve e para promover o rejuvenescimento

por Ailim Cabral 26/04/2016 14:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
A cada dia são lançados novos equipamentos para tratamentos de pele mais eficientes. Considerado um dos mais modernos do mundo, o Picosure é o primeiro laser criado que, além de colágeno, estimula a produção de elastina, substância responsável pela elasticidade da pele.

A tecnologia foi desenvolvida e estudada na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. A equipe do Centro de Dermatologia e Laser de Brasília, formada, há 15 anos, pelos dermatologistas Erasmo Tokarski, Francisco Leite, Ricardo Fenelon e Silvana Andrade — todos membros da Academia Americana de Dermatologia (AAD) — foi a primeira a adquirir o laser na América Latina e, atualmente, é o único equipamento disponível no Centro-Oeste.

Atualmente, o Picosure é usado para eliminar tatuagens, melasmas e melanoses solares — as famosas manchas —, além de cicatrizes de acne, flacidez leve e para promover o rejuvenescimento. De acordo com dermatologista Francisco, trata-se de um laser 100 vezes mais rápido do que todos os outros existentes na dermatologia. “É tanta energia, em um período tão curto de tempo, que ele promove um resultado inédito. É, sem dúvida o futuro dos tratamentos a laser”, ressalta. “É um dos únicos equipamentos que promove o rejuvenescimento facial sem exigir período de descanso ou de repouso. O resultado é espetacular”, acrescenta Erasmo Tokarski.

A doutora Silvana explica que o resultado é progressivo e gradual. “Ele é muito revolucionário e parece mágica. Mas, o paciente precisa entender que o resultado é sucessivo e não vai ser do dia para a noite, porque não é uma reação externa. Vem de dentro para fora e, por isso, é tão duradouro. Demora um pouco mais para se apresentar, não é imediato”, esclarece.

Valdo Virgo / CB / D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Valdo Virgo / CB / D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA