Zika: autoridades sanitárias americanas querem mais financiamento para vacinas

O vírus Zika é responsável por muitos casos de defeitos congênitos em recém-nascidos, incluindo microcefalia e doenças neurológicas raras em adultos

por Agência Brasil 12/04/2016 11:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O vírus Zika é "mais preocupante" do que tinha sido inicialmente previsto, afirmaram nesta terça-feira (12/04) as autoridades sanitárias norte-americanas, apelando ao Congresso por mais financiamento para investigação e vacinas.

A administração Obama pediu ao Congresso, em fevereiro passado, 1,9 bilhão de dólares para a pesquisa de vacinas e medicamentos antivirais contra esta epidemia.

Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, presente na América Latina e no Caribe, o vírus Zika é responsável por muitos casos de defeitos congênitos em recém-nascidos, incluindo microcefalia (malformação do crânio) e doenças neurológicas raras em adultos.

“Devemos estar prontos. Tudo o que estudamos sobre este vírus parece ser mais preocupante do que o que pensávamos inicialmente", afirmou a diretora-adjunta dos Centros para Prevenção de Doenças, Anne Schuchat, durante entrevista na Casa Branca.

"Eu tive que usar dinheiro inicialmente dedicado a outras pesquisas, não podíamos esperar", disse o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, Anthony Fauci, salientando, ao mesmo tempo, que ainda era "insuficiente", insistiu Fauci.

O arquipélago americano de Porto Rico, que está numa situação econômica muito difícil, pode ter milhares de pessoas infectadas com o vírus até ao final deste ano, de acordo com as autoridades de saúde dos Estados Unidos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA