Estudo mostra que população do mundo nunca envelheceu tão rápido

Projeções para 2050 é de que seremos 1,6 bilhão de idosos. Atualmente, número de pessoas com mais de 65 anos no mundo é de 617 milhões

por AFP - Agence France-Presse 29/03/2016 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O envelhecimento da população mundial está se acelerando a um ritmo sem precedentes, e em 2050 17% dos habitantes do planeta terão mais de 65 anos proporção - hoje, essa proporção é de 8,5%. De acordo com projeções do Census Bureau dos Estados Unidos os idosos somarão 1,6 bilhão de pessoas, contra 617 milhões atualmente.

"Cresce rapidamente a proporção de idosos na população mundial", afirmou Richard Hodes, diretor do Instituto Americano sobre Envelhecimento (NIA, na sigla em inglês). "As pessoas estão vivendo mais, mas não necessariamente são mais saudáveis (...) e o envelhecimento da população representa vários desafios de saúde pública para os quais temos de nos preparar", disse o escritório do censo em comunicado.

"Estamos analisando o envelhecimento em todos os países do mundo", disse John Haaga, diretor do Instituto Nacional sobre Envelhecimento. "Há uma série de países da Europa e Ásia que estão mais avançados neste processo ou têm uma taxa de envelhecimento mais rápida do que os Estados Unidos", disse a nota.

Estima-se que na nação americana, aqueles com mais de 65 anos representarão quase o dobro nas próximos três décadas, o que poderia chegar a 88 milhões em 2050.

Considerando que, globalmente, o número de pessoas com mais de 80 anos vai triplicar entre 2015 e 2050, atingindo 446,6 milhões, contra 126,4 milhões em 2015.

A expectativa de vida também irá aumentar em 2050, e vai a partir da média atual de 68,6 anos para 76,2 anos.

Entre os idosos, as doenças não transmissíveis, como câncer ou Alzheimer, representam uma verdadeira dor de cabeça para a saúde pública.

Atualmente a população mundial é de 7,3 bilhões, valor que subirá para 10 bilhões em 2050, de acordo com uma análise do Instituto Francês de Estudos Demográficos (INED).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA