Nova caderneta da gestante orienta sobre prevenção contra Aedes aegypti

Documento é utilizado no acompanhamento do pré-natal pelo Sistema Único de Saúde (SUS)

por Agência Brasil 02/03/2016 11:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SXC.hu
(foto: SXC.hu )
Em meio à epidemia do vírus Zika no país, a nova versão da Caderneta da Gestante, recém-lançada pelo Ministério da Saúde, traz informações sobre prevenção e proteção contra o mosquito Aedes aegypti. O documento é utilizado no acompanhamento do pré-natal por profissionais de saúde e por mulheres no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A nova caderneta inclui um cartão de acompanhamento do pré-natal para registrar consultas clínicas e odontológicas, resultados de exames e vacinas, além de orientações sobre como será o acompanhamento no pré-natal, informações sobre cuidados na gestação, sinais de trabalho de parto, fisiologia do parto humanizado e cuidados com o puerpério e amamentação.

“A caderneta favorece a qualificação da atenção pré-natal à medida que os procedimentos e condutas clínicas são realizados e avaliados, sistemática e periodicamente, em todas as consultas, junto com possíveis diagnósticos, que são devidamente registrados no documento. Isso permite um fluxo melhor de informações entre os profissionais, serviços de saúde e um cuidado mais adequado à paciente”, informou o ministério.

Ainda de acordo com a pasta, estão sendo investidos R$ 3,7 milhões para a impressão de 3.192.737 cadernetas e fichas perinatais, instrumento de registo do pré-natal que será anexado ao prontuário da gestante e que servirá como espelho da caderneta.

A primeira versão da Caderneta da Gestante foi publicada em 2015. A estratégia do governo é apostar em uma linguagem simples e objetiva para dialogar com as mulheres durante a gestação, por meio de textos e figuras explicativas nas ações de educação em saúde.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA