Cientistas criam camisinhas ultrafinas e resistentes feitas com grama

O novo produto suporta 20% mais pressão e teve 40% do volume expandido em relação às camisinhas tradicionais

por Gabriela Vinhal 15/02/2016 12:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AIBN Composite / Divulgação
As camisinhas são 30% mais finas que as proteções ultrafinas disponíveis no mercado, com 0,045 milímetro (foto: AIBN Composite / Divulgação)
Cientistas australianos criaram uma camisinha tão fina quanto um fio de cabelo e o melhor: sem qualquer perda de resistência. O novo produto, elaborado com a polpa da grama tipo spinifex, comum na Austrália e no Oriente Médio, suporta 20% mais pressão e teve 40% do volume expandido em relação às camisinhas tradicionais.

De acordo com os pesquisadores do Instituto Australiano de Bioengenharia e Nanotecnologia (AIBN), o novo material é “um nano-aditivo flexível, que consegue fazer uma membrana mais forte, mais maleável e flexível”. As camisinhas são 30% mais finas que as proteções ultrafinas disponíveis no mercado, com 0,045 milímetro.

Com a nova descoberta, cientistas afirmaram que seria possível inovar também nas luvas de látex, deixando-as ainda mais fortes e finas, dando um toque mais sensível às mãos dos usuários, além de mais baratas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA