'A fragilidade do sexo forte' aborda as principais doenças dos homens em cada fase da vida

O autor, Aguinaldo Nardi, chama atenção para o fato da dificuldade dos homens em incorporar os conceitos de cuidado e prevenção com a saúde

por Agência Estado 15/02/2016 13:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação )
Acreditando que o conhecimento é capaz de gerar mudanças no comportamento humano, o urologista Aguinaldo Nardi apresenta o livro ‘A fragilidade do sexo forte’. Muito além do que um simples guia de saúde pode oferecer, o texto propõe uma reflexão a partir de informações consistentes sobre as principais doenças no âmbito urológico que podem afetar o homem em todas as fases da vida.

A inspiração do título vem de uma inquietação antiga do autor. Para ele, diferentemente da mulher, que já incorporou à sua vida o conceito de prevenção e cuidados com a saúde, o homem segue desvalorizando essa ideia, o que interfere diretamente em sua qualidade de vida, especialmente com o passar dos anos. Para ele, o "sexo forte" é por vezes mais frágil do que se imagina.

"A urologia pode canalizar as ações de medicina preventiva na vida do homem. Nosso organismo funciona ciclicamente: o "probleminha" de hoje pode representar um grande inconveniente amanhã. Na infância, a falta de tratamento da criptorquidia (quando o testículo está fora do escroto) pode causar infertilidade na idade adulta, entre tantos outros exemplos", afirma o especialista.

Em meio a informações sobre infecções urinárias, fimose, ejaculação precoce, tamanho do pênis, DSTs, cânceres, infertilidade, incontinência, doenças da próstata e muitas outras, o leitor poderá se surpreender com curiosidades históricas - como a origem dos nomes das doenças -, entender a necessidade de políticas públicas para saúde do homem e refletir sobre preconceitos e mitos que ainda perduram nos dias atuais.

Nardi ressalta que o livro aborda “como a urologia pode resultar em qualidade de vida para o homem e qual a importância de considerá-la preventivamente. Nessa avaliação, o texto fala sobre as principais doenças ou condições que afetam o homem em todas as idades. Busco refletir sobre a postura masculina nesse contexto. Entender por que agimos com tanto desprezo pela nossa própria saúde é um desafio, mas essa reflexão é essencial para traçar metas de transformação".

O autor lembra ainda que o livro também é útil para mães e companheiras: como as mulheres são muito mais preocupadas com a saúde, poderão entender como o corpo de seu filho, irmão, marido ou pai funciona de forma cíclica, ajudando-os a alcançar longevidade com qualidade de vida.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA