Aparelhos domésticos de fotodepilação competem com os tratamentos realizados em consultórios médicos

Quem aderir precisa tomar alguns cuidados para não queimar a pele

por Mariana Rosa 19/01/2016 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Dr Laser/ Divulgação
Método caseiro é preferencialmente indicado para quem tem a pele branca e os pelos escuros (foto: Dr Laser/ Divulgação)
O futuro da depilação chegou. Os aparelhos de fotodepilação portáteis são perfeitos para quem busca praticidade na tarefa de eliminar os pelos do corpo. A tecnologia IPL (intense pulsed light — luz intensa pulsada) propõe-se a diminuir ou até acabar com os fios, além de manter a pele suave no período entre as aplicações.

“O procedimento em casa vem conquistando o público e cabe ao mercado se adaptar a essa evolução”, avalia o dermatologista Erasmo Tokarski, que, embora otimista com a tecnologia, sugere alguns cuidados. O método é preferencialmente indicado para quem tem a pele branca e os pelos escuros. “Pessoas com pele morena ou negra devem evitar, pois o risco de queimadura é alto. Pelos loiros, brancos e ruivos também respondem mal, porque a luz não consegue eliminá-los com facilidade”, explica o especialista.

A maioria dos aparelhos domésticos trabalha com emissão de luz intensa pulsada. A luz entra em contato com a pele e é atraída pela melanina — o pigmento que dá cor ao pelo. Essa reação provoca a liberação de calor e um rápido aquecimento localizado, destruindo total, ou parcialmente, a penugem. A raiz do pelo é preservada.

“De um modo geral, a pele exige cuidados antes e após a depilação, porque qualquer método é agressivo. Deve-se começar com uma esfoliação. Depois, o principal é evitar pegar sol na região”, alerta a dermatologista Valéria Campos. “Para as mulheres, uma dica é evitar depilar as áreas mais doloridas do corpo nos dias que antecedem o período menstrual, por causa da sensibilidade”, completa.

Mesmo com a tecnologia avançada e todas as facilidades, há, sim, riscos de queimaduras e de manchas. Por isso, siga fielmente as orientações do aparelho e do dermatologista. Em caso de queimadura, “lave o local com água gelada e aplique pomada à base de sulfatiazina de prata. Em seguida, procure um médico especialista”, indica Erasmo Tokarski.

Divulgação
Lumea Precicion Plus sistema IPL SC2003/00, da Philips (R$ 2.999) | i-Light Pro sistema de remoção a luz pulsada, da Remington (R$ 1.659,99) | Aparelho portátil de fotodepilação IPL I-Pilator, da Basall (R$ 1.135) (foto: Divulgação )


CUIDADOS

ANTES
* É aconselhável massagear delicadamente a pele com uma bucha vegetal para diminuir os pelos encravados.
* Quem tem herpes deve tomar um medicamento profilático indicado pelo médico.
* É importante retirar o excesso de pelos para garantir que a energia da luz seja canalizada para a raiz do fio de forma eficiente.
* A depilação prévia pode ser com lâmina. A com cera também funciona. Todavia, é indicado aguardar 24 horas e tomar um banho para garantir que todos os possíveis resíduos da cera tenham sido removidos.
* Cremes depilatórios nunca devem ser usados nessa fase.

DURANTE
* Compare o tom da pele e a intensidade do aparelho para saber qual potência usar.
* Uma dica é usar lápis de olho branco para traçar linhas no corpo e evitar aplicar a luz na mesma área.
* Caso a pré-depilação tenha deixado pelos, eles podem ser queimados. Isso pode ser doloroso e criar um cheiro de queimado e até mesmo um pouco de fumaça.
* É normal sentir calor, coceira, queimação ou formigamento durante o tratamento. Vermelhidão leve ou moderada também é comum. As sensações devem desaparecer em alguns minutos ou uma hora depois.

DEPOIS
* Por 24 horas após o tratamento, evite expor a região ao sol. Se não for possível, aplique bastante protetor solar.
* Use um pano úmido frio ou produtos que acalmem e esfriem a pele. Se sentir que as áreas tratadas estão quentes por um período maior que algumas horas, tente usar o aparelho em intensidade mais baixa nas próximas vezes.
* Na região do buço, é importante usar uma loção refrescante para acalmar e, em seguida, filtro solar para evitar possíveis manchas.
* Nas axilas, evite aplicar desodorantes que causam ardência.

CONTRAINDICAÇÕES
* Pelos ruivos, grisalhos ou loiros claros apresentam resultado insatifatório, pois têm pouca melanina para reagir com a luz pulsada
* O tratamento não é adequado para peles escuras. Podem ocorrem queimaduras, bolhas ou descoloração.
* Não deve ser usado por mulheres com câncer de pele ou lesões, que sofram de epilepsia, doenças vasculares, imunodepressivas ou alergias de pele causadas por luz.
* Em caso de uso de medicação que possa causar fotossensibilidade (as bulas costumam informar essa característica).
* Não use a remoção de pelos se estiver grávida ou amamentando.
* Não faça em locais próximos a piercings, tatuagens, marca-passos ou implantes e em pontos de aplicação contínua de injeções (pacientes que necessitam de insulina, por exemplo).

MAIS INFORMAÇÕES
* O método de depilação pode ser usado por homens na maioria das áreas do corpo, exceto na barba (em razão dos pelos mais grossos) e no escroto.
* Sugere-se aplicar o tratamento à noite, antes de dormir. Qualquer possível irritação na pele desaparecerá durante esse período.
* Se ocorrer vermelhidão ou coceira após o tratamento (o que é normal e não oferece riscos), o incômodo poderá ser amenizado refrescando a pele com gelo, toalha molhada ou bolsa térmica de gel.
* Aguarde alguns minutos após tomar banho ou sair de uma sauna para iniciar o tratamento, pois os pelos absorvem melhor os pulsos de luz com a pele fria.
* Para obter melhores resultados nas axilas, estique a pele, levantando o braço e colocando a mão atrás do pescoço. Isso permite o contato mais adequado do aparelho, que emitirá feixes com mais facilidade.
* Durante as primeiras sessões, alguns pelos voltam a crescer mesmo com o uso frequente do aparelho. Isso acontece porque há fios em estágios diferentes de crescimento.

Fontes: Philips e dermatologista Valéria Campos

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA