Brasil reduz em 36% número de mortes de crianças no trânsito em dez anos

Em 2003, foram 1.621 mortes e, dez anos depois, o número caiu para 1.054

por Agência Brasil 16/11/2015 17:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
	A.Baêta/OIMP/D.A Press
Ministério da Saúde destacou a lei da cadeirinha (2010) como um dos principais motivos para a redução de mortes no trânsito (foto: A.Baêta/OIMP/D.A Press)
O Brasil reduziu em 36% o número de mortes de crianças de 0 a 10 anos no trânsito entre 2003 e 2013, segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira (16/11) pelo Ministério da Saúde. Em 2003, foram 1.621 mortes e, dez anos depois, o número caiu para 1.054. Os dados de 2013 são os mais recentes disponíveis. “Cerca de 560 crianças foram salvas, tanto as ocupantes de veículos motorizados, quanto as que se deslocam a pé ou de bicicleta”, informou o ministério.

As informações foram divulgadas devido a campanha mundial Save Kids Lives, que quer chamar atenção de autoridades para assumir compromissos e adotar medidas pela redução das mortes no trânsito.

O ministério destacou como um dos principais motivos para a redução, a lei da cadeirinha, de 2010. Crianças com menos de 10 anos de idade devem ser transportadas nos bancos traseiros. Para o transporte de crianças com até um ano de idade, deve ser usado o bebê conforto. Com mais de um e até quatro anos, deve-se usar a cadeirinha. Já o assento de elevação deve ser usado por crianças entre quatro anos e sete anos e meio de idade.

Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), 500 crianças morrem diariamente no trânsito em todo o mundo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA