Comum na terceira idade, surgimento da osteoporose pode ser adiado com cuidados alimentares e suplementação

Alimentação rica em cálcio é fundamental desde a infância para proteger os ossos na velhice. Campanha auxilia na conscientização do consumo do mineral

por Flávia Duarte 29/10/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Osteoporose, a Fundação Internacional de Osteoporose (IOF) na América Latina chama a atenção para o tema da saúde óssea. E alerta: é preciso se alimentar bem, desde a infância, para que as quantidades de cálcio ingeridas pelo organismo sejam adequadas para proteger os ossos quando eles envelhecerem e se tornarem vulneráveis. Por isso, essa ONG acaba de lançar a versão em português da Calculadora de Cálcio, uma criação suíça. A proposta é permitir que a pessoa, por meio de um site, apresente a quantidade de alimentos ricos em cálcio que são parte da sua dieta. A calculadora faz as contas e diz se o consumo está adequado ou quanto mais do mineral é preciso colocar no prato.

 

O cálcio é essencial para formação da massa óssea, atingindo o pico na adolescência. Depois, essa massa começa a ser consumida e, se a pessoa tem pouca reserva, os ossos vão sentir os efeitos, sendo o principal deles a osteoporose. O mal afeta 15% das mulheres acima de 50. Entre os homens dessa faixa etária, a incidência é de cerca de 12%, informam dados de 2010.

 

Paralelamente a essa inciativa, o site Osteoclube também se empenha em informar e conscientizar a população sobre o tema e oferece conteúdo atualizado a pacientes, cuidadores, profissionais de saúde e à população em geral que convive direta ou indiretamente com o problema. A ideia é prevenir. Para proteger os ossos, especialmente em idade avançada, a OMS sugere o consumo de 1.000mg de cálcio diários. Chegada a menopausa, a quantidade deve ser incrementada em 300mg, mesma quantidade que adolescentes e crianças devem consumir todos os dias. Fazer atividades diárias e tomar sol também ajuda a manter os ossos fortes por toda a vida.

Fernando Lopes / EM / D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Fernando Lopes / EM / D.A Press )

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA