Luana Piovani derruba mito da barriga chapada no pós-parto

A regressão do útero pode levar até quatro meses e é o aleitamento materno o fator que mais contribui para essa involução

por Da redação 15/10/2015 12:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Instagram
As duas imagens foram publicadas no mesmo dia. Na primeira, Luana Piovani afirma ter murchado a barriga e esticado o corpo e, na segunda, mostrou como a aparência do abdômen está realmente (foto: Reprodução Instagram)
É raro ver na mídia uma celebridade que assuma a barriga do pós-parto. Quando George nasceu e Kate Middleton assumiu a barriguinha proeminente e posou para fotos em frente ao centro de saúde onde deu à luz, a duquesa de Cambridge derrubou um dos principais mitos em relação ao corpo e a maternidade. Nesta quarta-feira (14/10) depois que Luana Piovani publicou uma foto em seu perfil no Instagram em que aparecia ‘em forma’, a atriz foi muito elogiada pelos fãs por conseguir reconquistar tão rapidamente a aparência física após o nascimento dos gêmeos Ben e Liz em 1º de setembro.

O que ninguém esperava é que, pouco tempo depois, a loira iria revelar que não é bem assim. Fazendo um gesto de pedido de silêncio, Piovani postou uma segunda imagem e escreveu: "Quantas mensagens de elogio à minha boa forma e tantas vezes a pergunta: ‘Qual o segredo?’ Resposta simples: o segredo é tirar a foto de cima para baixo, porque você dá uma esticadinha no corpão e dá uma murchadinha na barriga! Já emagreci mais do que engordei, mas olhem aí: a barriga está inchada, flácida, umbigo meio aberto. A barriga está a testa do Frankenstein de tão alta. Resultado: acho que terei que fazer um procedimento (retirar a cicatriz para fazer outra) se quiser usar biquíni no verão. A vida é mesmo assim! Dois filhos saudáveis, lindos, nada de repouso, cicatriz inchada e fibrose”. Mas convenhamos, mesmo na segunda foto, Luana Piovani está muito bem fisicamente e o fato de ela não ser sedentária contribui muito para isso.

AFP / Ben Stansall
Kate Middleton em foto após o nascimento de George, seu primogênito. Ela é mãe também Charlotte (foto: AFP / Ben Stansall )


O que as capas de revista com famosas que exibem suas barrigas perfeitas após darem à luz não mostram (ou informam) é que a involução natural do útero pode levar até quatro meses e que é a amamentação que favorece a regressão do órgão. A explicação é simples: quando o bebê mama, o estímulo da sucção produz o hormônio ocitocina que ajuda na contração do útero no pós-parto. Além disso, essas imagens com mulheres ‘perfeitas’ reforçam um padrão de beleza inatingível até por que não se pode desconsiderar o uso de editores de imagens para corrigir ‘imperfeições’.

O ganho de peso durante a gravidez não tem relação direta com o tempo que o útero vai levar para regredir totalmente já que essa regressão está associada também a quantos filhos a mulher já teve, se a gestação foi de gêmeos, se teve excesso de líquido amniótico. Tudo isso pode tornar o processo mais lento.

A forma mais saudável de recuperar o peso é a combinação de amamentação, com atividade física e alimentação equilibrada. É recomendado que os exercícios sejam iniciados ou retomados após o período de resguardo, entre 30 e 45 dias após o parto.

Algumas mulheres também podem desenvolver a diástase abdominal que consiste no afastamento do músculo reto abdominal. O volume estufado ao redor do umbigo não é incomum já que o espaçamento acontece para permitir o crescimento do útero. Nesses casos, a atividade física também pode ajudar e existem algumas técnicas que prometem eliminar essa promeminência. Clique e saiba mais aqui.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA