Câncer colorretal pode ser prevenido e tem alta chance de cura

Brasil registra mais de 32 mil novos casos a cada ano

por Ailim Cabral 12/10/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O câncer colorretal é um dos mais comuns no Brasil e se caracteriza por tumores em qualquer região do intestino grosso, que inclui o cólon, o reto e o ânus. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a doença é o segundo tipo de câncer mais comum em mulheres, perdendo apenas para o de mama, e o terceiro em homens, ficando atrás do de próstata e do de pulmão.

De acordo com a cirurgiã colorretal e presidente da Associação Brasileira de Prevenção ao Câncer de Intestino (Abrapeci), Angelita Gama, a doença não tem a origem conhecida, mas está relacionada à hereditariedade. Segundo a médica, quando o câncer é detectado em estágio inicial, a chance de cura é de 95%. A doença pode ser detectada antes que os tumores se tornem malignos. Com a remoção de pequenos pólipos benignos, é possível prevenir o mal.

Uma vez estabelecida a enfermidade, as chances de cura são altas e, nos casos menos graves, a cirurgia é a melhor opção. Em um estágio mais avançado, os tratamentos mais indicados são a radio e a quimioterapia.

Na última semana, representantes da classe médica e associações de pacientes se reuniram com autoridades públicas em Brasília para debater o panorama da doença no país. O assunto se tornou uma preocupação, pois, de acordo com o Inca, o país terá mais de 32,6 mil novos casos do câncer colorretal este ano.

Valdo Virgo / CB / D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Valdo Virgo / CB / D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA