Enfermeira britânica que se curou do ebola sofre recaída e está em estado grave

Oito e meses e meio depois de ter sido declarada curada, Pauline Cafferkey, 39 anos, foi internada novamente. Ela foi tratada com um medicamento antiviral experimental e com plasma sanguíneo de alguém que havia se curado da doença

por AFP - Agence France-Presse 09/10/2015 10:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO / JUSTIN TALLIS
Pauline Cafferkey está internada no hospital Royal Free, em Londres (foto: AFP PHOTO / JUSTIN TALLIS )
A enfermeira britânica Pauline Cafferkey, que contraiu e se curou do vírus do ebola há oito meses e meio, se encontra em estado grave devido a um complicação relacionada à doença, informou o hospital Royal Free de Londres. "Cafferkey está em estado grave", acrescentou a instituição, horas depois de anunciar sua recaída.

"Podemos confirmar que Pauline Cafferkey foi transferida do hospital Queen Elizabeth de Glasgow (Escócia) para o hospital Royal Free durante a manhã por uma complicação tardia incomum vinculada a sua doença precedente", explicou à Paul Cosford, diretor médico do órgão de saúde pública Public Health England (PHE).  "Ela foi transportada em um avião militar sob a supervisão de especialistas. Será tratada em isolamento", acrescentou.

Cafferkey, 39 anos, contraiu a doença em Serra Leoa, onde trabalhava para a organização  Save the Children, e foi tratada com um medicamento antiviral experimental e com plasma sanguíneo de alguém que havia se curado da doença. Em 24 de janeiro de 2015 os médicos certificaram seu completo restabelecimento.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na quarta-feira que, pela primeira vez desde 2014, não há registro de casos de ebola em uma semana. A última epidemia que assolou o oeste da África é a mais grave desde que o vírus foi identificado, em 1976, causando a morte de 11.312 pessoas desde dezembro de 2013.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA