Mãe não acorda depois de cesariana de emergência, mas é 'salva' por choro da filha

História aconteceu nos Estados Unidos em 2014. Livro que narra a história da família trouxe o caso à tona

por Da redação 17/09/2015 11:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Youtube
Sugestão de enfermeira para colocar mãe e bebê em contato físico fez Shelly, 23 anos, despertar depois de horas da anestesia para cesariana de emergência (foto: Reprodução Youtube)
O livro Shelly Ann - An Inspirational Journey of Faith, Courage, Strength, and Love [em tradução livre, Shelly Ann - Uma jornada inspiradora de fé, coragem, força e amor] trouxe à tona uma história emocionante que ocorreu em novembro de 2014. A bebê recém-nascida Rally teria salvado a mãe que não acordava depois de uma cesariana de emergência. O caso aconteceu em um hospital na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA) e é narrado na publicação pelo pai da garotinha e marido de Shelly, Jeremy Cawley.

A história que chegou ao Brasil nesta semana foi divulgada pela imprensa norte-americana depois que a família concedeu, recentemente, entrevista à emissora WCNC e também à revista People. Depois de várias horas da anestesia para o procedimento cirúrgico, Shelly, 23 anos, não acordava. Foi aí que uma enfermeira que integrava a equipe de saúde teve a ideia de colocar mãe e bebê em contato físico (leia mais sobre o contato pele a pele) e, segundo a família conta, o choro da pequena Rally teria despertado a mãe.

Totalmente recuperada, Shelly, que também foi entrevistada no programa de tv declarou: "Me espanta que um bebê tão pequeno possa ter um impacto tão grande. Eles são praticamente indefesos. Eles não podem fazer nada, mas, ainda assim, ela foi capaz de salvar a minha vida com seu choro". A entrevista à WCNC foi a primeira vez que Shelly falou sobre o que aconteceu com ela.

No Youtube, Jeremy Cawley publicou um vídeo intitulado ‘Mother´s First Meeting’:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA