Fraldas de pano são alternativa econômica e sustentável; veja como usar

Além de um enxoval completo custar quase 1 sexto de um enxoval tradicional com unidades descartáveis, as fraldas de tecido não irritam a pele do bebê

por Clarissa Damas 05/08/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação/Nós e o Davi
Ajustáveis e decoradas, fraldas de pano garantem economia e personalização (foto: Divulgação/Nós e o Davi)
Os números são assustadores. Um bebê usa, em média, por dia, de 10 a 12 fraldas descartáveis. Em um mês são quase 300, em um ano 3.600 unidades. Além do alto custo, essas fraldas são prejudiciais ao meio ambiente. Cada uma leva de 400 a 500 anos para se decompor nos aterros sanitários e, além disso, para a produção, são gastos milhares de litros de água. De olho nisso, mães começaram a buscar alternativas e encontraram na fralda de pano a solução para economizar dinheiro e recursos naturais, e ainda deixar o bebê mais saudável. Isso porque as fraldas de pano não irritam a pele da criança e assam menos.


Mas as fraldas de pano usadas hoje em dia nada tem a ver com as de antigamente, que eram presas por alfinetes e vez ou outra machucavam as crianças. Agora, elas ficam fixas com botões. "Temos uma grande aliada que é a tecnologia. Atualmente, a fralda de pano é feita com três camadas de tecido e dispensa o uso de alfinetes. Uma camada que fica por fora é mais decorativa, com estampas, traz o apelo da personalização, as mães escolhem os estilos. Por dentro tem um tecido impermeável que não deixa o xixi vazar e ainda um bolso onde vai um absorvente, que também é de pano e que suga a urina. Além disso, tem outro tecido que é o que vai ficar em contato com o bumbum do bebê. Com todas essas camadas, a criança fica seca. O tecido não mancha, é feito com dry fit, que é antialérgico e testado para ser usados por bebês. As fraldas têm tamanho único e são ajustáveis nas perninhas e cintura da criança, o que gera economia", garante Laís Oliveira, dona da empresa Nós e o Davi, que produz e vende fraldas de pano em todo o país. Ela começou o negócio ao engravidar do filho, Davi, e buscar uma alternativa à fraldas descartáveis para o bebê. De acordo com a empresária, a intenção inicial era apenas suprir a necessidade do filho dela, mas aos poucos o negócio foi crescendo e amigas e familiares também pediam os produtos. Agora, ela vende pela internet para todo o país.

 
Vídeo mostra como usar fraldas de pano; veja


E como fazer com crianças que ficam em berçários? "As mães enviam as fraldas já montadas com os absorventes na mochila do bebê, e um saquinho próprio para que as usadas sejam guardadas e lavadas em casa. É uma questão de adaptação, mas nada difícil ou trabalhoso. No caso de bebês que ficam com um familiar ou babá é ainda mais fácil, pois as fraldas podem ser lavadas imediatamente após o uso", diz Laís.

A musicista Nathalia Rossi, grávida do primeiro filho e com parto previsto para dezembro, decidiu investir nas fraldas de pano tanto pela questão ecológica quanto econômica e pela saúde do bebê. Mas ela acredita que a adaptação será gradual. " Abrir mão da praticidade das fraldas descataveis é uma decisão difícil. Acredito que a principal dificuldade é se adaptar e se organizar para uma rotina de lavagem. Além disso, se adaptar também com o "funcionamento" das fraldas, para evitar vazamentos. Mas como foi uma decisão tomada em conjunto aqui em casa, meu marido e eu estamos juntos, empenhados a nos organizar para superar as possíveis dificuldades", conta. Ela vai fazer um chá de fraldas, celebração tradicional entre as gestantes. "Ao invés de pedir que os convidades levem os pacotes descartáveis, como em geral o chá é feito, vamos escrever um texto explicando nossa opção pelas fraldas de pano e pedir uma contribuição em dinheiro", explica.

Enxoval de pano
Segundo Laís Oliveira, uma uma mãe que quer usar exclusivamente as fraldas de pano precisa adquirir em média 20 unidades. "A cada troca a mãe precisa tirar a fralda toda, tanto a que vai por fora quanto o tecido absorvente de dentro. Tudo é lavado na máquina de lavar. A única coisa que sugerimos é separar a fralda que estiver suja de cocô e colocar na pré-lavagem. Não recomendamos deixar de molho e nem esfregar, pois o tecido usado na fabricação é escolhido para dar praticidade ao processo", explica.

Mas e o custo disso tudo? Em sites na internet, cada fralda é vendida a em média R$ 37 reais. Já os absorventes custam entre R$ 5 e R$8, de forma que um enxolval completo sai por R$ 1 mil, R$ 1,2mil reais para o bebê, desde que nasce até o desfralde. Já as fraldas descartáveis acabam tendo um custo muito superior. Como o bebê usa em média 6 mil unidades em dois anos, e cada pacote com 24 sai por em média 25 reais, o custo fica em torno de R$ 6,2 mil.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA