Auriculoterapia é importante aliada no combate à obesidade

Para funcionar, no entanto, o paciente tem de estar disposto a mudar seus hábitos

por Ludymilla Sá 24/07/2015 16:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Ao estimular pontos específicos da orelha, órgãos correspondentes estarão sendo estimulados também (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Viviane Aparecida Lima Lopes, de 38 anos, pesava 110 quilos. Era completamente sedentária. Vivia tomando remédios para emagrecer, para obter resultados rápidos, mas, ao parar com o medicamento, engordava o dobro. Há dois anos, os primeiros problemas consequentes da obesidade começaram a aparecer. Foi quando ela decidiu mudar sua rotina por meio da auriculoterapia. De lá para cá ela perdeu 50 quilos e voltou a sorrir.

A auriculoterapia é um microssistema da acupuntura, uma especialidade da medicina chinesa, e é, provavelmente, um dos mais antigos métodos terapêuticos praticados na China. Por meio dela é possível serem tratadas cerca de 200 enfermidades, entre elas as de caráter funcional, neurótico e psicótico, como cefaleias, neurastenia, insônia e dor.

Nos últimos anos, virou uma aliada importante no combate à obesidade. “Foi milagroso! Conheci a auriculoterapia por meio da diretora da creche onde trabalho, que havia feito o tratamento, e resolvi tentar. Vivia tomando remédio. Emagrecia rápido e depois engordava o dobro. No início, não acreditei muito que poderia dar certo, mas fui assim mesmo. Fui disciplinada e consegui perder 50 quilos em dois anos de tratamento. Hoje, peso 60, e continuo o meu tratamento a cada 15 dias”, conta Viviane.

Mas não se trata de milagre, segundo Tovar Nogueira Fonseca, acupunturista, diretor do Colégio Brasileiro da Acupuntura da Academia Brasileira de Arte e Ciência Oriental (Abaco). A auriculoterapia só vai ajudar no combate à obesidade se o paciente estiver disposto a mudar seus hábitos, especialmente os alimentares.

O especialista explica que a orelha apresenta pontos específicos que correspondem aos órgãos do corpo humano. Ao estimular um ponto específico, reflexamente estará sendo estimulado o órgão correspondente, permitindo a regularização e o reequilíbrio corporal ou das funções alteradas. No caso da obesidade, serão estimulados os pontos ligados aos órgãos que controlam a ansiedade e melhoram as atividades metabólicas e digestivas, aliviando o estresse, equilibrando a fisiologia do corpo e diminuindo a compulsão alimentar. Para estimular os pontos são utilizadas esferas de metal ou sementes de mostarda.

DIAGNÓSTICO No entanto, é necessário que o tratamento esteja aliado a um bom acompanhamento nutricional e coerente com o diagnóstico. “Primeiro, atuamos sobre o diagnóstico e, a partir disso, trabalhamos o problema, que, para a medicina chinesa, é energético. A obesidade é um distúrbio que pode ser alimentar, metabólico ou relacionado com questões emocionais. Nesse sentido, a auriculoterapia pode ajudar muito, desde que o profissional esteja apto para o diagnóstico correto, porque toda a prescrição é individualizada. Conhecer o paciente e saber qual problema ele tem é fundamental para ter um bom resultado. Aplicar os pontos é fácil. O difícil é fazer esse diagnóstico. O bom terapeuta, certamente, vai tratar de forma correta.”

Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Para atingir o resultado esperado, tratamento inclui acompanhamento nutricional e coerente com o diagnóstico (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)


Sirlene Torres da Silva Fátima comanda, há 10 anos, a Coma e Emagreça, rede de clínicas especializadas em auriculoterapia e emagrecimento na capital e Grande Belo Horizonte. Ela reforça a explicação do acupunturista. “Não existe o ponto do emagrecimento. A auriculoterapia ameniza o esforço da reeducação alimentar. É preciso também disciplina, seguindo as orientações dos profissionais. Ela trata todos os problemas consequentes da obesidade, é um reforço, um suporte para dar tranquilidade ao paciente que está no processo de emagrecimento. Geralmente, as pessoas ficam muito tensas e nervosas. A maioria não consegue fazer dieta, fica mais estressada nesse processo. Temos centenas de pontos no nosso corpo, mas só vamos tratar os ligados aos distúrbios da obesidade. Não tratamos nenhuma patologia”, esclarece.

Benefícios no tratamento da obesidade
» Equilibra os movimentos peristálticos dos intestinos, eliminando a constipação. Diminui um pouco o tamanho do estômago, fazendo com que a sensação de saciedade apareça mais rapidamente. Auxilia a eliminar líquidos (para quem tem retenção).
» Contribui para diminuir a ansiedade e o estresse e aumenta a qualidade do sono
» Ajuda a equilibrar o sistema endócrino, controla o ciclo hormonal, diminuindo a TPM e, consequentemente,
os ataques ao chocolate.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA