Petição online faz dicionário Michaelis mudar definição da palavra casamento

Pouco mais de 3 mil assinaturas foram suficientes para alterar a definição de "união legítima entre homem e mulher" para "ato solene de união entre duas pessoas"

02/07/2015 11:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Change.org
Em apenas dois dias, Eduardo Santarelo (D) saiu vitorioso em sua demanda (foto: Reprodução Change.org)
Eduardo Santarelo é casado há três anos com Maurício Fernandes Gomes e ao constatar que o dicionário Michaelis definia a palavra casamento como “união legítima entre homem e mulher” elaborou uma petição online no Change.org pedindo que a definição do verbete fosse alterada para contemplar os casais LGBTs. Não foram necessárias mais do que 3.244 assinaturas para que a Editora Melhoramentos, responsável pela publicação, se manifestasse: "Agradecemos ao organizador e signatários por nos alertarem sobre este importante tópico. Solicitamos a nossos dicionaristas uma nova redação do verbete", declarou em entrevista à BBC Brasil o diretor da editora, Breno Lerner.

Na internet, a alteração já foi feita e passou para “ato solene de união entre duas pessoas” e segundo, Lerner, à medida que sejam feitas as reimpressões e novas edições, o verbete será corrigido também na versão em papel. O pedido foi feito na última segunda-feira (29/06) poucos dias depois de a Suprema Corte dos Estados Unidos legalizar o casamento gay e uma onda de arco-íris invadir o Facebook.

No texto em que pedia adesão à sua solicitação, Santarelo escreveu: “Sou casado há quase três anos com o Maurício. São três anos de amor e parceria e, como qualquer casal, temos os nossos sonhos e projetos. No entanto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo tem desafios jurídicos e também simbólicos. Por isso, fiquei muito chocado ao constatar que o dicionário Michaelis ainda define a palavra "casamento" como a "união legítima de homem e mulher". Peço que o dicionário compreenda o momento histórico que vivemos e mude esta definição, em respeito aos milhões de brasileiros que, como eu, constroem seus casamentos homoafetivos”.

Na definição do Michaelis também aparecia "união legal entre homem e mulher, para constituir família". Agora, as palavras homem e mulher foram substituídas por pessoas. Veja a definição completa:

Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais


Os dicionários Aurélio e Houaiss, por exemplo, já contemplam a união de casais LGBTs em suas definições. O primeiro diz que casamento é “contrato de união ou vínculo entre duas pessoas que institui deveres conjugais”. Já o Houaiss, define como "ato ou efeito de casar(-se)" e "o ritual que confere o status de casado".

Em apenas dois dias, Eduardo Santarelo saiu vitorioso em sua demanda.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA