Adolescentes criam preservativo que muda de cor em contato com DSTs

Grupo foi premiado no TeenTech e os três jovens ganharam R$ 4 mil e uma viagem ao Palácio de Buckingham, em Londres

por Correio Braziliense 25/06/2015 13:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Internet - Teen Tech Awards - www.teentech.com
Trio afirmou que queriam detectar as DSTs "sem a necessidade de testes invasivos" (foto: Reprodução Internet - Teen Tech Awards - www.teentech.com)
Um grupo de adolescentes de uma escola do Reino Unido criou um preservativo que muda de cor quando entra em contato com doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Batizada de S.T.EYE, a camisinha tem um indicador que detecta infecções como a clamídia e a sífilis, mudando a coloração de acordo com as bactérias presentes.

Os criadores do preservativo, Daanyaal Ali, 14, Muaz Nawaz, 13 e Chirag Shah, 14 anos, são alunos da Academia Isaac Newton, em Ilford, e afirmam, em entrevista ao jornal britânico The Independent, que queriam detectar as DSTs de uma forma mais segura, "sem a necessidade de testes invasivos".

O grupo ganhou o prêmio TeenTech, dedicado a adolescentes, aproximadamente R$ 4 mil e uma viagem ao Palácio de Buckingham, em Londres. A fundadora do TeenTech disse que os alunos são encorajados a abrir os olhos para o potencial de suas ideias. "Encorajamos os estudantes a levarem suas ideias para fora da sala de aula, colocando-os em contato direto com profissionais da indústria", disse.

VÍDEOS RECOMENDADOS