Uva: veja benefícios da fruta para a saúde e beleza

Rica em sais minerais, como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio, e vitaminas C e do complexo B, ela é valorizada pelo fitoquímico polifenol resveratrol, substância cardioprotetora

por Lilian Monteiro 05/06/2015 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Laís Chaves/Divulgação
Preparativos para o banho de imersão no vinho com óleos essenciais (foto: Laís Chaves/Divulgação)
Hieróglifos no Antigo Egito recordam o cultivo de uvas. A história atesta que povos antigos da Grécia, Fenícia e Roma cultivavam a fruta para alimentação e produção de vinho. Na Bíblia, elas são mencionadas pela primeira vez na fazenda de Noé. E ainda são ligadas aos deuses Dionísio e Baco. As uvas são especialmente simbólicas, vistas sob vários significados e, nos tempos atuais, exaltadas pelos benefícios à saúde e à estética.

A nutricionista funcional Junia Bethonio enfatiza que a uva é estudada desde a mitologia grega, quando Baco recebia de lindas mulheres cachos de uva na boca. Rica em sais minerais, como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio, e vitaminas C e do complexo B, ela é valorizada pelo fitoquímico polifenol resveratrol, substância cardioprotetora, que ajuda no controle do colesterol, na diminuição de formação de coágulos sanguíneos, na prevenção da trombose e, por ser antioxidante, é amiga da longevidade ao prevenir o envelhecimento. E é uma substância anti-inflamatória. Segundo Bethonio, “a uva vermelha tem mais resveratrol”.

Como não gosta de indicar álcool a ninguém, Junia destaca que basta um copo de suco de uva integral para obter os benefícios do resveratrol. “É suficiente.” A nutricionista lembra que a beleza e o bem-estar vêm de dentro para fora e, hoje em dia, além do suco, a substância está presente até em cápsulas e balas. Sem falar que a fruta trata a pele com resultados a olhos vistos. “Na vinhoterapia, a pele absorve o resveratrol e agradece. Um banho de imersão hidrata, previne envelhecimento e regenera as células. Vale ressaltar que a uva tem vitaminas, minerais e frutose, que é carboidrato, gera energia e alimenta.”

De acordo com o resultado de uma pesquisa elaborada pelo Instituto Universitário Metodista IPA, do Rio Grande do Sul, em 2014, o suco de uva puro pode ajudar a perder a barriga, dilema de homens e mulheres, como prevenir doenças. O suco protege o fígado, o coração, o sistema nervoso central e o cérebro, além de aumentar a imunidade do organismo e a longevidade. Para especialistas, o ideal é incluir o suco integral na alimentação diária.

Laís Chaves/Divulgação
Cascas e sementes são colocadas sobre a pele. Em seguida, é feita a esfoliação para renovação das células (foto: Laís Chaves/Divulgação)

UMA TAÇA
A sommelière Lícia Vieira, proprietária da Gusto Distribuidora, de bebidas finas, diz que as pessoas têm dúvidas quanto aos benefícios do tipo de vinho: branco, rosê ou tinto. “O tinto é o que faz bem, e não é preconceito. É que, na hora da vinificação (processo que transforma uva em vinho), a massera, a fermentação demora mais. O que chamamos de 'sopa', onde está a casca e toda as substâncias saudáveis, fica mais tempo em contato e suga todos os benefícios que estão na casca.”

Lícia ensina que, geralmente, o preço está ligado à qualidade. “Normalmente, os mais baratos, abaixo de R$ 10, são vinhos químicos, porque têm substâncias que aceleram a fermentação e há conservantes, não fazem bem para beber nem para usar na pele. Não são feitos das uvas Vitis vinifera, próprias para a produção do vinho. Um bom produto não pode ter conservante e a fermentação tem de ser natural.”

Quanto ao suco, Lícia enfatiza que somente os sem mistura, 100% naturais, ou seja, sem adição de água e açúcar, fazem bem. Só assim tem-se a certeza de que foram feitos só de uva. “Os bons sucos, não se esqueçam, são pasteurizados, não têm conservantes.” Os de caixinha e de embalagens tetrapark têm baixo percentual de uva, muita água, exagero de açúcar e conservantes.

Lícia chama a atenção para a caça às bruxas contra o álcool. “A campanha é acirrada e contra qualquer tipo de álcool, mas o consumo moderado traz benefícios à saúde e isso não é apologia. Não é ruim tomar duas taças de vinho por dia. A diferença entre remédio e veneno está na quantidade. Uma taça faz bem, uma caixa, a pessoa morre de cirrose. O que vale é qualidade e moderação. Muitos não sabem, mas nos hospitais da França os doentes têm direito a uma taça de vinho no almoço, não de 600ml, claro, mas de 180ml.”

TRATAMENTO
Pollyanna Mendes, diretora do Spa Mitra, unidade Savassi, oferece, há um ano, um dos tratamentos mais desejados: a vinhoterapia. É um ritual completo, com esfoliação corporal para retirar as células mortas e preparar o corpo para receber todos os efeitos do vinho e da uva. “O primeiro passo é a esfoliação, quando colocamos cascas e sementes para a pele já entrar em contato com as substâncias da uva. Em seguida, o wrap, que é uma bandagem com o vinho, nos braços, abdômen e pernas, com uma manta térmica por pelo menos 20 minutos. A terceira etapa é o banho de imersão no vinho com óleos essenciais. No fim, servimos uma taça de vinho ou suco integral. É um tratamento que faz bem à pele, corpo, mente e à saúde ao combinar rejuvenescimento com relaxamento. Equilibra corpo e mente e tanto mulheres quanto casais gostam porque é um ritual charmoso. Vale muito a pena.”

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA