'Viagra feminino' recebe sinal verde de especialistas nos Estados Unidos

Entre as preocupações dos especialistas que votaram contra, estão as interações negativas com o álcool, os riscos de desmaio e pressão baixa

por AFP - Agence France-Presse 04/06/2015 19:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução/guardianlv.com
(foto: Reprodução/guardianlv.com)
Um painel de especialistas recomendou aos reguladores americanos a aprovação do Flibanserin, a primeira droga para estimular a libido feminina, desde que medidas adicionais sejam tomadas para garantir a segurança da medicação. Por 18 a 6, o painel votou a favor da entrada do "viagra feminino", do laboratório Sprout Pharmaceuticals, no mercado.

Entre as preocupações dos especialistas que votaram contra, estão as interações negativas com o álcool, os riscos de desmaio e pressão baixa e a ausência de dados sobre os efeitos do uso do medicamento em longo prazo.

A maioria afirmou, porém, que a aprovação do flibanserin dará pela primeira vez uma alternativa às mulheres com baixo interesse sexual. Eles ressaltam que, além de se especificar as contraindicações na bula, é necessário orientar os médicos e continuar os estudos, mesmo após a comercialização.

A FDA (em inglês), agência que regula o setor de remédios e alimentos nos Estados Unidos, não é obrigada a seguir os conselhos do painel, mas costuma fazê-lo com frequência.



O documentário Orgasm Inc. (2011), da jornalista Liz Canner, mostra a trajetória das indústria farmacêutica para produzir um medicamento que trate disfunções sexuais femininas. Além dos bastidores das campanhas de marketing sobre o 'viagra feminino', o filme mostra a forma como elas lidam com o próprio prazer e questiona, inclusive, se os problemas sexuais das mulheres não foram forjados culturalmente. Veja o trailer em inglês:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA