Amamentar pode reduzir risco de leucemia infantil

Pesquisa teve como base a revisão de 18 estudos já publicados relacionados ao aleitamento e à leucemia. Este é o câncer mais comum na infância, correspondendo a cerca de 30% dos tipos de câncer pediátricos

por AFP - Agence France-Presse 02/06/2015 13:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Valdo Virgo/CB/D.A Press
Bebês que foram amamentados têm 19% menos risco de desenvolver câncer no sangue (foto: Valdo Virgo/CB/D.A Press)
A alimentação de bebês com leite materno durante pelo menos seis meses pode reduzir o risco de leucemia infantil, aponta a revisão de pesquisas já publicadas sobre o tema. O estudo aparece na edição desta segunda-feira do Journal of the American Medical Association (Jama) Pediatrics.

A investigação sugere que os bebês que foram amamentados têm 19% menos risco de desenvolver câncer no sangue do que aqueles alimentados com leite em pó, ou que foram alimentados por um período mais curto.

"Os inúmeros benefícios potenciais de saúde preventiva do leite materno devem ser comunicados abertamente ao público em geral - não apenas às mães - para que a amamentação seja mais aceita socialmente e facilitada", de acordo com o estudo dirigido por Efrat Amitay e Lital Keinan-Boker, da Universidade de Haifa, em Israel.

Essa pesquisa teve como base a revisão de 18 estudos já publicados relacionados ao aleitamento e à leucemia. Este é o câncer mais comum na infância, correspondendo a cerca de 30% dos tipos de câncer pediátricos.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA