Dermatologista dá dicas de como espremer cravos e espinhas e viraliza na internet; veja entrevista

Perfil de Sandra Lee vira febre entre brasileiros

por Renata Rusky 20/05/2015 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gina Silva / Divulgação
Sandra Lee se diz surpresa com a quantidade de brasileiros que segue seu perfil no Instagram (foto: Gina Silva / Divulgação )
Na última semana, um perfil do Instagram começou a fazer sucesso entre os brasileiros. Sandra Lee é médica dermatologista e criou a conta na rede social para divulgar seu trabalho. Nele, posta vídeos em que extrai cravos, pus de espinhas e até cistos sebáceos. A ideia pode soar nojenta, mas o fato é que mais de 130 mil pessoas acompanham as publicações diárias de Sandra. E o número não para de crescer.

O nome da conta, portanto, não poderia ser outro: Dr. Pimple Popper (@drpimplepopper). Em bom português: doutora espremedora de espinhas. O interessante é o misto de repulsa e prazer que muitos sentem ao assistir aos vídeos. Procurada pela reportagem, a médica disse até que estava surpresa com a quantidade de brasileiros que a seguem. Precisa ter coragem para assistir aos vídeos que ela publica (se quiser, veja um abaixo).

Rotina de trabalho
“Eu me considero uma dermatologista cirúrgica, pois faço, principalmente, cirurgias de câncer de pele e estéticas. Eu também aplico botox, preenchimento e outros procedimentos cosméticos, como lifting e lipoescultura.”

Dia a dia no Instragram
“Vivo em um certo grau de exposição porque participo de programas de tevê e dou muitas entrevistas aqui (Estados Unidos). Essa foi uma forma de mostrar o que eu faço no trabalho diariamente.”

Sucesso na rede
“Eu não imaginava que tanta gente estaria tão interessada em me assistir, especificamente, estourando espinhas, espremendo cravos e removendo cistos, mas esses são os procedimentos mais assistidos na minha rede social. Comecei a entender que existe uma comunidade de pessoas que, secretamente, adoram espremer espinhas e vê-las sendo espremidas. Cravos são como flocos de neves. Nenhum é exatamente igual. Algumas pessoas ficam enojadas, outras hipnotizadas.”

Podemos apertar?
“Em casa, eu não recomendaria usar uma lâmina tão afiada como eu faço no consultório, porque pode deixar cicatrizes, se não for feito da maneira correta ou de forma muito agressiva. Caso você queira espremer algumas espinhas e cravos, é melhor fazer depois de um banho quente ou de uma sauna, que ajuda a deixar os poros abertos e os cravos moles.”

Fique alerta!
“É bom ter certeza que as mãos estão limpas. É importante usar um instrumento como o comedão (espécie de pinça) que eu uso, e ele deve estar higienizado também. Não o aperte com muita força, ou vai machucar a pele. Também não corte a pele antes, como faço de vez em quando. Caso não dê certo, pare de tentar, porque o cravo pode estar muito fundo. Espremê-lo pode fazer com que inflame e vire uma espinha e, aí, você pode precisar de ajuda profissional.”

Medicamentos

“Há vários tipos de tratamento para níveis distintos de acne, orais e tópicos. Um dermatologista é a melhor pessoa para avaliar e sugerir a medicação correta.”

Cicatrizes

“Alguns cistos e cravos podem, certamente, deixar cicatrizes, mas eu tento minimizar o potencial o máximo possível. Esse é o meu objetivo como dermatologista. Eu digo aos meus pacientes que quero que vejam que algo foi feito neles para melhor e que se sintam bem, mas que outras pessoas não percebam.”

Muito cuidado!
O dermatologista Erasmo Tokarski explica que, com muito cuidado, pode-se espremer cravos e espinhas. É raro dar algum problema mais grave — como meningite, no caso do nariz. Os cravos podem inflamar e virar uma espinha. Se a espinha estiver amarela, ou seja, com pus dentro, Tokarski diz que é permitido removê-la. “Se estiver apenas vermelha, no entanto, apertá-la só vai machucar mais, não tem nada para sair”, adverte.

#mrwilson will lull you to sleep. #goodnight #blackhead #extractions

Um vídeo publicado por Sandra Lee, MD (@drsandralee) em

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA