Gravidez após os 35 anos: tire suas dúvidas

Após essa idade, a gravidez se torna um processo de risco. Cuidados médicos são essenciais para garantir a saúde da mulher e da criança

por Flávia Duarte 07/05/2015 14:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mulheres lindas, bem-sucedidas, com mais de 40 anos e mães. Recentemente, atrizes brasileiras como Carolina Ferraz e Dira Paes anunciaram que viverão a maternidade novamente. Elas já passaram da quarta década de vida e servem de exemplo a tantas outras que adiam esse sonho. “As mulheres, de fato, estão tendo filhos mais tarde, esperando a realização profissional”, comenta o obstetra Cláudio Vendruscolo, coordenador da Ginecologia do Hospital Prontonorte.

Isso não significa, porém, que a decisão não implique riscos. Os óvulos envelhecidos aumentam as chances de malformação do feto. A idade mais avançada também coloca a futura mãe em alerta, já que aumentam as complicações de doenças comuns ao envelhecimento.

No entanto, se bem acompanhada, as chances de a gravidez ter um final feliz aumentam com os avanços da medicina. “Essa mãe, depois dos 35, precisará ser acompanhada mais de perto pelo obstetra”, alerta Cláudio. “Além disso, os exames permitem acompanhar a grávida e conhecer as necessidades do bebê. Se precisarmos interromper a gravidez antes da 40ª semana, por exemplo, há UTIs neonatais bem preparadas para garantir a vida dessa criança”, acrescenta o médico.

Valdo Virgo / CB / D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la a saiba mais (foto: Valdo Virgo / CB / D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA