Alho negro atua sobre o sistema imunológico e combate radicais livres

Alimento vem ganhando espaço na cozinha brasileira e encantando os paladares de muitos profissionais e donas de casa

por Estado de Minas 06/05/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Thiago Rodrigues Alves/Divulgação
Somente o alho negro tem poder antioxidante (foto: Thiago Rodrigues Alves/Divulgação)
Comer é bom, mas optar pelos alimentos saudáveis nem sempre parece fácil. Agora, imagine se existisse algum ingrediente gostoso e que auxiliasse nosso corpo a se manter sempre equilibrado? O alho negro vem ganhando espaço na cozinha brasileira e encantando os paladares de muitos profissionais e donas de casa, seja pelo sabor ou pelas pesquisas que indicam o seu alto grau de prevenção e combate a doenças.

Lúcia Maria Nogueira Gouveia, de 62 anos, sabe bem disso. Há dois anos ela incorporou um estilo de vida mais saudável, procurou novos produtos em lojas naturais e virou uma grande fã do alho negro. “É docinho e gostoso, por isso o consumo todos os dias no café da manhã. Antes, sofria com muita gripe, resfriado e tosse a cada dois meses. Hoje posso sair na chuva, voltar ensopada e não fico mais doente”, diz.

Segundo a nutricionista Cristina Trovó, os mecanismos sobre os quais o alho negro incide no organismo ainda não são detalhados, mas ele é uma fonte de selênio, que atua sobre o sistema imunológico e o fortalece. Os benefícios não se restringem a isso. “Além da ação antioxidante, que combate os radicais livres, o alho negro reduz a pressão sanguínea, a síntese de colesterol, os níveis da glicemia em jejum e da hemoglobina glicada, é antiviral, antifúngicoa, favorece o aumento do gasto calórico e há indícios de que previne o câncer”, afirma.

Os exames de Lúcia apontam uma melhora e equilíbrio em todos esses fatores. Ela diz, com muito orgulho, que entre todas as amigas que tem é a única a não ter infecção urinária, e por isso passou a recomendar o ingrediente a qualquer pessoa. Hoje, ela dá kits do alho negro do Sítio (local onde compra) de presente para parentes.

O alho, de forma geral, tem na composição uma série de vitaminas, como A, B1, B2, C, PP, e minerais como o cálcio, enxofre, germânio, iodo, magnésio, selênio, sódio e zinco, além dos compostos biologicamente ativos, como a alicina. Mas somente o alho negro tem poder antioxidante. “Ele auxilia no gasto calórico corporal, inibe enzimas que no fígado participam da produção de gordura, ou seja, menos colesterol se forma, menor a formação de gordura hepática e menor a deposição de gordura nos demais órgãos do corpo”, diz a nutricionista. O bom de tudo isso é que o alho negro pode ser consumido de muitas formas diferentes, em pratos quentes ou frios, saladas, pizzas, refogado com brócolis ou outros legumes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA