OMS diz que 22 milhões de crianças não receberam vacinas para prevenir doenças

A média mundial da imunização está em 80%

por Agência Brasil 22/04/2015 10:06

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Karlos Geromy/OIMP/D.A Press
Vacinas obrigatórias evitam anualmente a morte de 3 milhões de pessoas (foto: Karlos Geromy/OIMP/D.A Press)
Pelo menos 22 milhões de crianças no mundo, sobretudo de países subdesenvolvidos, não receberam as doses necessárias para serem imunizadas contra doenças que poderiam matá-las, estimou nesta quarta-feira (22/04) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A advertência foi lançada na semana da imunização, que se comemora de 24 a 30 de abril, período em que a OMS pretende, entre outras ações, lembrar que as vacinas obrigatórias evitam anualmente a morte de 3 milhões de pessoas, sobretudo de menores.

De acordo com a agência de saúde das Nações Unidas, a média mundial da imunização está em 80%, com grandes diferenças em nível de cobertura entre os países. “Uma em cada cinco crianças no mundo não recebeu as três doses obrigatórias da vacina antidiftérica, tétano, e a maioria vive nos países mais pobres do mundo”, diz a OMS.

A organização aponta a Índia, o Paquistão, a Nigéria, a República Democrática do Congo, a Etiópia, e o Afeganistão como os países com taxas mais baixas de cobertura de vacinação.

“É por essa razão que aproveitamos a celebração da semana da imunização para conscientizar sobre a importância crucial da vacinação para salvar vidas”, diz em nota o diretor a imunização da OMS, Jean-Marie Okwo-Belé.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA