Você sabe o que pode desencadear a unha encravada? Veja as dicas

A onicocriptose afeta mais o dedão do pé

por Rafael Campos 16/03/2015 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Quem teve jamais quer repetir a experiência. Os que nunca passaram pela situação, tremem com a ideia de sentir aquela dor de que só ouvem sobre nos relatos. Mesmo tomando conta apenas de um cantinho do corpo, uma unha encravada tem o poder de tirar toda a paciência de quem a carrega. O problema, inclusive, tem nome próprio: onicocriptose. Esse palavrão dá conta daquele momento em que — por motivos variados — a unha cresce de forma a entrar na pele do dedo.

“O dedão do pé é o mais afetado, mas qualquer unha pode ser lesionada”, explica a podóloga Alessandra das Neves . De acordo com ela, aqueles que trabalham em contato com produtos químicos têm mais chance de desenvolver o problema nas mãos. Uma das razões mais comuns é o corte malfeito. O indicado é que a unha sempre seja cortada em linha reta. Caso ela seja tirada arredondando os cantos, há quase certeza de que irá encravar.

“Principalmente naqueles que têm predisposição, que terão de cuidar dos dedos com ainda mais atenção. Eu já cheguei a atender bebês que estavam com o problema, mesmo sem nunca ter colocado um sapato na vida”, garante a profissional. Pessoas com limitações visuais e mesmo unhas grossas podem tornar o corte mais difícil, ocasionando o aparecimento da unha encravada.

Valdo Virgo/CB/D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Valdo Virgo/CB/D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA