Correr na rua ou na esteira? Veja a opção que mais se encaixa ao seu perfil e por que o exagero é arriscado para o coração

A corrida é uma excelente aliada para aqueles que desejam ter mais qualidade de vida, independentemente de como o praticante vai se exercitar

09/02/2015 14:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
EM/D.A Press
Qual o melhor lugar para correr? (foto: EM/D.A Press)
Correr exageradamente pode fazer tão mal ao coração quanto levar uma rotina sedentária. É o que alertam pesquisadores em um artigo divulgado na edição mais recente do Journal of the American College of Cardiology. Liderados por Peter Schnohr, da Universidade de Missouri-Kansas City, nos Estados Unidos, eles chegaram à conclusão após acompanhar, desde 2001, 1.098 corredores saudáveis e 3.950 não corredores saudáveis. Os que praticavam atividades físicas em ritmo constante durante menos de duas horas e meia por semana apresentaram menor risco de morte e de complicações cardiovasculares. A taxa de mortalidade foi maior entre os que não faziam exercício e os que corriam mais de quatro horas por semana. Os cientistas acreditam que, com o tempo, a corrida extrema pode provocar mudanças que prejudicam o funcionamento do coração e das artérias. A partir dos dados obtidos, eles sugerem que a corrida se limite a uma velocidade de 8 quilômetros por hora por, no máximo, três vezes por semana, não ultrapassando duas horas e meia semanais de prática.

Os benefícios
A corrida faz bem para a saúde e o bem-estar de quem pratica. A atividade emagrece, por permitir uma queima de calorias até 40% mais rápida quando comparada a outros esportes, além de diminuir os riscos de doenças, principalmente cardíacas, melhora o sono e libera endorfina que ajuda a combater o estresse. De acordo com o educador físico Cláudio Pazini, correr é um excelente aliado para aqueles que desejam ter mais qualidade de vida, independentemente de como o praticante vai se exercitar. “Não importa se é dia ou noite, se está chovendo, fazendo sol, se está frio, quente, ventando ou se o tempo está seco. A corrida pode ser feita em praticamente qualquer condição.” Mas você sabe qual é o melhor local para correr? A seguir, o profissional cita quais são os prós e os contras da corrida na esteira e na rua.

NA RUA

Prós
» Simples e prático, possível de ser praticado em qualquer hora e lugar, além de ser gratuito
» Prepara para provas, uma vez que o corredor tem que aprender a estabilizar a velocidade, lidar com o piso, a umidade, o calor, o vento, a resistência do ar, entre outras
» Oferece a opção de experimentar e de se adaptar a diferentes solos, como areia, terra, grama, que proporcionam diferentes impactos na sua articulação e exigem diferentes resistências musculares
» Proporciona contato com a natureza e com diferentes paisagens, tornando a atividade menos monótona e mais agradável
» Aprende aos poucos a dosar e controlar o próprio ritmo, melhorando sua percepção corporal
» É possível correr com um amigo ou em grupo

Contras
» Falta de respeito por conta de outros pedestres e ciclistas, e veículos em geral, quando a corrida se dá na rua
» O praticante fica mais exposto aos diversos tipos de violência urbana
» Em treinos de tiros, fica mais difícil executar seu máximo no fim do tiro sem reduzir a velocidade

NA ESTEIRA

Prós
» Por estar em ambiente fechado, traz maior segurança. E não importa o clima: nem o pior inverno, nem a chuva e nem o pior dia vão fazer você se livrar do treino: é só subir na esteira e começar a correr. E ainda tem disponível ar-condicionado, água gelada, som ambiente, televisão...
» É possível controlar a velocidade, e fica mais fácil treinar tiros, pois mesmo cansado você continua na passada da esteira e não “boicota” o treino.

Contras
» É um ambiente monótono e cansa com facilidade
» Dependendo do horário que você chega à academia, tem que esperar vagar uma esteira
» O fato de o vestiário estar bem próximo pode antecipar o término do treino
» Em treinos de tiros, pode extrapolar os limites do cansaço do seu corpo

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA