Vício em série pode esconder sintomas de solidão e depressão

Pesquisa da Universidade do Texas indica que fatores psicológicos podem estar relacionados ao excesso de tevê

por Correio Braziliense 30/01/2015 12:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Internet
Frame da série 'Big Bang Theory' (foto: Reprodução Internet)
Para várias pessoas, chegar em casa, sentar no sofá e assistir a uma verdadeira maratona de séries é a coisa mais normal do mundo. Essa prática ganhou ainda mais força com a popularização dos serviços de streaming (como o Netflix e Amazon). Nos Estados Unidos, o hábito já tem até nome: binge-watching. Porém, o que parecia algo inofensivo, pode esconder sintomas de solidão e depressão. Pelo menos é o que dizem os pesquisadores da Universidade do Texas.

Yoon Sung Hi, Eun Yeon Kang e Wei-Na Lee observaram 316 jovens de 18 a 29 anos para chegar à essa conclusão. Eles compararam a frequência com que as pessoas assistiam a programas de tevê em sequência com a recorrência de sentimentos ligados à solidão e à depressão.

Os estudiosos da Universidade do Texas concluíram que quanto mais solitária e deprimida a pessoa for, maior é a chance de ela embarcar em uma maratona de séries. Está assustado? Então fique calmo, o binge-watching, de acordo com o estudo, só é um problema quando as pessoas não conseguem abandonar a tevê mesmo cientes de que têm outras tarefas a cumprir.

O publicitário Felipe Cardoso, 23 anos, costuma assistir a séries em sequência. "Quando eu me empolgo com uma série, assisto tudo", afirmou. No entanto, o jovem garante não sofrer de depressão e solidão. "Eu me sinto normal (risos). Minha namorada que tem o mesmo hábito também está bem", brinca.

Por conta do caso de Felipe, é que os pesquisadores deixaram claro que o estudo não é conclusivo. Afinal, o comportamento ainda é uma coisa muito nova. Porém, eles reforçam que o estudo é importante para indicar que fatores psicológicos podem estar ligados ao excesso de consumo de seriados.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA