Entenda a importância do diagnóstico precoce da hanseníase

Ministério da Saúde lança campanha 'Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar'

por Agência Brasil 21/01/2015 13:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação/Agência Brasil
A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, transmitida por pessoas doentes que não estão em tratamento (foto: Divulgação/Agência Brasil)
Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar. Este é o mote da campanha lançada hoje (21/01) pelo Ministério da Saúde na tentativa de conscientizar profissionais de saúde, gestores e a população em geral. A ação tem como foco o diagnóstico precoce da doença, com tratamento gratuito no Sistema Único de Saúde.

Leia também:
Ministério da Saúde vai buscar casos de hanseníase em escolas

De acordo com a pasta, a campanha será direcionada a municípios brasileiros onde há maior prevalência de hanseníase e localizados, sobretudo, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A comunicação será feita por meio da distribuição de cartazes, folhetos e mídias nas redes sociais.

Como parte das ações que marcam o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, a ser lembrado no próximo domingo (25), o prédio do ministério, em Brasília, vai receber uma projeção de luzes nas cores marrom, vermelho e bege, que representam os tons das manchas provocadas pela doença.

Segundo a pasta, a hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, transmitida por pessoas doentes que não estão em tratamento. A doença tem cura, mas pode causar incapacidades físicas se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for feito adequadamente.

O ministério recomenda que as pessoas procurem um serviço de saúde no caso de aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo - sobretudo se a mancha apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque. Após iniciado o tratamento, o paciente deixa de transmitir a doença quase que imediatamente.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA