Remédio contra osteoporose é eficaz contra cânceres de pulmão e mama

Propriedades anticancerígenas dos bifosfonatos, comercializados, entre outros, sob os nomes de Fosamax e Zometa, já tinham sido observadas entre mulheres afetadas por tumor de mama

por AFP - Agence France-Presse 02/12/2014 12:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Os bifosfonatos, principais medicamentos usados para prevenir e aliviar os sintomas da osteoporose, também podem ser eficazes contra os cânceres de pulmão, mama e cólon, segundo estudo feito em cobaias e células humanas, divulgado nesta segunda-feira.

Nestas manifestações de câncer, os bifosfonatos bloqueiam a ação dos receptores de proteínas - chamados receptores do fator de crescimento epidérmico (HER) - que, no geral, aceleram a proliferação das células cancerosas.

Estas propriedades anticancerígenas dos bifosfonatos, comercializados, entre outros, sob os nomes de Fosamax e Zometa, já tinham sido observadas entre mulheres afetadas por tumor de mama.

Também foi constatado que os pacientes que ingerem bifosfonatos por via oral para tratar a osteoporose tinham incidência menor de câncer de cólon e de mama, o que mostra os efeitos profiláticos do tratamento.

"Nossa pesquisa identificou um mecanismo que poderia permitir usar os bifosfonatos para tratar e prevenir grande quantidade de casos de câncer de pulmão, mama e cólon, cuja agressividade é alimentada pelo receptor HER", explicou o professor Mone Zaidi, da Faculdade de Medicina Monte Sinai, em Nova York, e membro da equipe internacional que publicou o trabalho nos Anais da Academia Americana de Ciências (PNAS).

Se os testes clínicos confirmarem os efeitos anticancerígenos dos bifosfonatos, estes tratamentos logo poderiam ser usados porque já estão aprovados pela FDA - a agência americana que controla remédios - e mostrou há tempos sua eficácia e segurança para prevenir e tratar a osteoporose.

Os bifosfonatos poderiam constituir um importante aporte ao arsenal terapêutico usado para combater os cânceres de pulmão, cólon e mama, dos quais 30%, 90% e 20% são, respectivamente, portadores da mutação HER.

Estes tumores costumam se tornar resistentes aos tratamentos atuais.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA