Brasil amplia assistência a pacientes com coagulopatia

Medida permite que pacientes passem a usar o produto de forma profilática

por Agência Estado 24/11/2014 11:34

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O coordenador do Departamento de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, João Paulo Baccará, afirmou que o Brasil está entre os países que mais ampliaram a assistência aos pacientes com coagulopatias.

O acesso ao Fator VIII, usado por pacientes com hemofilia, diz, subiu de forma expressiva, permitindo que o produto possa ser usado também de forma preventiva. A presidente da Federação Brasileira de Hemofilia, Tania Pietrobelli, confirma a mudança. "Recebíamos uma unidade per capita de Fator VIII. Agora, são 3,9."

Tania ressalta que a maior quantidade permite que pacientes, sobretudo crianças, passem a usar o produto de forma profilática. "Isso ajuda a preservar as articulações, os ossos", disse. O maior avanço, na avaliação de Tânia, foi a inclusão do Fator VIII Recombinante, produto desenvolvido por meio de engenharia genética. "Usado atualmente por 90% dos pacientes, ele é mais seguro", disse Baccará. Segundo ele, a indicação do hemoderivado é restrita para pessoas com mais de 30 anos e que apresentem alergias.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA