Sexo realmente traz benefícios à pele

A explicação está na liberação de hormônios e no relaxamento que as relações sexuais proporcionam

por Rafael Campos 12/11/2014 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
CB/D.A Press
Sexo está ligado ao aumento nas taxas de estrogênio, hormônio responsável pela textura e pela vitalidade da pele feminina (foto: CB/D.A Press)
A gente sabe que aquela frase “Hum, você está com a pele boa” quer insinuar que alguém teve uma bela noite de sexo. Mas quem acha que a pele fica bem apenas pelo sorriso que uma boa relação sexual oferece está enganado. As benesses de uma vida sexual ativa contemplam a derme em outros níveis. Para Cristina Salaro, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, relações sexuais são imprescindíveis para uma bela cútis.

“Eu sempre digo que existe um tripé para a saúde da pele: boa alimentação, bom sono e bom sexo”, garante. Segundo a especialista, esses benefícios começam a aparecer desde o início. A excitação decorrente dos estímulos que precedem o sexo faz com que o sangue circule com mais intensidade em todo o corpo. “E a sudorese vai limpar as impurezas.”

O sexo está ligado ao aumento nas taxas de estrogênio, hormônio responsável pela textura e pela vitalidade da pele feminina. Com isso, há também um aumento na produção de colágeno, que deixa a tez mais firme. “Isso ajuda a tonificar a pele”, garante. A médica afirma ainda que as relações sexuais aumentam a produção de ocitocina, hormônio que facilita o orgasmo — chegar ao clímax faz com que as vantagens iniciais, como a maior circulação do sangue, fiquem mais evidentes.

O ginecologista Antônio Jorge Salomão, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e membro da Associação Médica Brasileira (AMB), frisa que o sexo com prazer e emoção traz, sim, um viço que pode ser visto na pele. “Afinal, todo o corpo está feliz e relaxado.” Ele entende as relações sexuais como multifatoriais. Por isso, elas devem ser encaradas dentro do contexto no qual a pessoa se encontra.“O sexo hoje não tem como fim apenas a reprodução. É preciso que a pessoa exponha suas emoções, prazeres e sexualidade no momento para que o prazer traga mais proveitos.” Ou seja, é preciso estar bem consigo mesmo para que o ato seja completamente aproveitado: na pele e na memória.

Cristina Salaro explica que cada um, claro, sabe o quanto precisa de sexo, mas ressalta que aqueles que o praticam pelo menos duas vezes por semana já sentem a diferença no rosto. A menopausa faz com que as mulheres tenham uma diminuição na produção do estrogênio, bem como uma queda na libido. Para elas, a dermatologista sugere, além da manutenção da atividade sexual, a reposição hormonal, o que vai ajudar a manter o viço. Não importa a idade, o sexo sempre rende elogios à pele.

Vantagens do sexo para a pele
  • Ativa a circulação
  • Favorece a sudorese, o que limpa os poros
  • Aumenta a produção de estrogênio, responsável pela vitalidade da pele
  • Estimula a produção de colágeno, substância que deixa a epiderme mais firme
  • Aumenta a produção de ocitocina, o “hormônio do amor”

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA