Seis pessoas continuam em observação em Madri por causa do vírus ebola

Nas últimas horas, tiveram alta duas pessoas - o espanhol que ficou em observação depois de uma viagem à Nigéria e uma enfermeira do Carlos III

por Agência Brasil 09/10/2014 10:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Seis pessoas estão isoladas no Hospital Carlos III, em Madri, para observação e vigilância epidemiológica, de acordo com o Protocolo de Prevenção do ebola, depois de mais três pessoas terem entrado na unidade nas últimas horas. Dois médicos do hospital de Alcorcon, ambos sem sintomas da doença, e um enfermeiro deram entrada no hospital para observação, depois da confirmação, na segunda-feira (6/10), do primeiro caso de contágio com ebola em Madri.
Andrea Coma/Reuters
A ministro da Saúde da Espanha, Ana Mato, fala com jornalistas após uma sessão parlamentar em Madri (foto: Andrea Coma/Reuters)

Um dos médicos foi o que atendeu a auxiliar de enfermagem Teresa Romero Ramos em um centro de saúde de Alcorcon. O outro profissional atendeu também Teresa Romero, mas no Serviço de Urgências do Hospital de Alcorcon.

O terceiro a entrar, nas últimas horas, foi um enfermeiro do Carlos III que integrou a equipe que atendeu os dois missionários espanhóis repatriados com ebola e que acabaram por morrer em Madri.

Nas últimas horas, tiveram alta duas pessoas - o espanhol que ficou em observação depois de uma viagem à Nigéria e uma enfermeira do Carlos III - depois de análises negativas do ebola.


Além de Teresa Romero e das três pessoas que entraram nas últimas horas, estão em observação uma enfermeira, ainda à espera de análises, e o marido da auxiliar de enfermagem.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA