Chance de ebola chegar ao Brasil ainda neste mês é de 5%

Estudo norte-americano analisa o tráfego aéreo global e o ritmo de propagação do vírus pelo mundo

09/10/2014 11:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Agência Brasil
Governo brasileiro simula resposta a eventual caso de ebola em aeroporto (foto: Agência Brasil)
Estudo da Universidade Northeastern, nos Estados Unidos, estima que o Brasil tem 5% de chance de importar um caso de ebola até o fim deste mês. O brasileiro Marcelo Gomes é um dos pesquisadores envolvidos no projeto que analisa o tráfego aéreo global e o ritmo de propagação do vírus pelo mundo.

O grupo de cientistas elaborou uma lista que engloba os 30 países com maior chance de registrar casos e o Brasil aparece em último lugar. Os resultados foram publicados no periódico “PLoS Currents Outbreaks”. Gana, Estados Unidos, França, Senegal, Costa do Marfim e Reino Unido encabeçam a lista.

Segundo o estudo, alguns países na Europa podem ser atingidos pela epidemia em outubro: na França, a probabilidade é de 75% e, na Grã-Bretanha, de 50%. Os pesquisadores vão divulgar atualizações constantemente no site do laboratório americano (clique aqui e acompanhe). Os dados mais atualizados são desta segunda-feira (6/10).
Reprodução Internet - http://www.mobs-lab.org/ebola.html
O site do projeto foi atualizado pela última vez nesta segunda-feira (6). Clique na imagem para ampliá-la (foto: Reprodução Internet - http://www.mobs-lab.org/ebola.html)

Em um segundo cenário analisado, que considera a redução de 80% no tráfego aéreo internacional entre o Brasil e os países da África Ocidental mais afetados pela doença, a probabilidade de o país registrar um caso cai para cerca de 1% e fica fora da lista dos 30. Transportando esse mesmo contexto para a Europa, as probalidades caem para 25% na França e 15% na Grã-Bretanha.

Os sintomas do ebola são febre, diarreia, vômitos e fortes dores musculares e nas articulações. O vírus é transmitido pelo contato com fluidos corporais de uma pessoa infectada, ou ao tocar no corpo de uma vítima. Saiba mais aqui.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA