Alunos cortam e doam cabelo em solidariedade a professora com câncer

Notícia do câncer de mama da professora de português chegou ao conhecimento dos alunos na semana passada e a turma preparou um café da manhã para ela

por Agência Brasil 11/09/2014 16:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Mais de 30 alunos do último ano do ensino médio da Escola Carolina Patrício, unidade do Recreio, zona oeste do Rio de Janeiro, cortaram os cabelos em homenagem à professora de português e literatura Norma Ribeiro do Carmo, 37 anos, que descobriu ter câncer de mama em julho. A notícia da doença chegou ao conhecimento dos alunos na semana passada e a turma preparou um café da manhã para a professora.

No dia seguinte, um grupo de garotos apareceu na aula com as cabeças raspadas e inspirou os demais. As meninas cortaram as madeixas e as doaram para Instituto Nacional do Câncer (Inca). “Queríamos que ela se sentisse acolhida, que entrasse no trabalho e se sentisse confortável, que não estaria diferente de todos, pois uma hora ela teria que cortar o cabelo”, contou a aluna Bruna Seon. “Como temos os cabelos muito maiores decidimos que se iríamos cortar era melhor doar os cabelos”, explicou ela.

Norma começa a quimioterapia amanhã (12). “Amanhã acho que vai cair a ficha. Está começando a me dar um medo do início [do tratamento], mas essa força deles está me ajudando muito. Queria continuar trabalhando, mas não sei se conseguirei”, comentou ela que disse que sentirá falta da rotina da sala de aula e do contato com os alunos.

Para o coordenador do ensino médio, Anselmo Martins, mais do que solidariedade, o gesto dos alunos foi de generosidade. “Por isso não proibi, apenas disciplinei e determinei uma sala onde eles poderiam usar. Um cortava o cabelo do outro. As meninas, nesse primeiro momento cortaram e somente em casa ajeitaram [o cabelo]”, explicou ele.

A supervisora da área de ações voluntárias do Instituto, IncaVoluntário, Angélica Nasser, explicou que os cabelos serão transformados em perucas pela loja Varanda do Cabelo e o IncaVoluntário fará a distribuição aos pacientes. “Temos um banco de empréstimos de peruca e disponibilizamos para todos os pacientes em tratamento no instituto. Não apenas perucas, como também lenços e chapéus”, esclareceu ela. “Recebemos perucas prontas e material de higiene pessoal, além de alimentos não perecíveis”.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA