Médico tira dúvidas sobre cirurgia de aumento das mamas; assista ao vídeo

Mais de 226 mil mamoplastias de aumento foram realizadas no Brasil em 2013

por Letícia Orlandi 05/09/2014 14:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Eric Gaillard
Próteses modernas são resistentes a vazamento; médico explica quais são os critérios utilizados na hora da cirurgia (foto: REUTERS/Eric Gaillard )
O Brasil se tornou, pela primeira vez, o campeão dos procedimentos cirúrgicos estéticos, de acordo com relatório divulgado neste ano pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps). As intervenções nas mamas – mamoplastia de aumento (226.090) e correção de seios caídos (139.835) – somam 365.925 procedimentos, de longe a intervenção cirúrgica mais realizada no país. O segundo lugar fica com a lipoaspiração - 227.896 operações.

As alterações estéticas nas mamas podem ser um motivo de insatisfação e impactar, além da autoestima, a qualidade de vida. As técnicas atuais permitem resolver esse problema de forma mais acessível, mas não pode haver precipitação. O tipo físico e outras características específicas devem ser levadas em consideração, como a largura do tronco, a quantidade de pele, o peso e doenças pré-existentes. Um conjunto de fatores, além do desejo da paciente, afetam a escolha da técnica que será utilizada.

No vídeo abaixo, o cirurgião plástico Claudio Matsumoto fala mais sobre a cirurgia de aumento das mamas. Hoje, as próteses mais modernas não oferecem risco de vazamento e a cirurgia não exige internação. A paciente volta para casa no mesmo dia.



Para saber mais sobre o procedimento e outros tipos de intervenções nos seios, leia também:
Diálogo com o médico é fundamental antes de decidir por uma cirurgia estética nos seios; tire dúvidas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA