Médicos chineses refazem crânio de homem por meio de impressão 3D

O fazendeiro teve o osso esmagado após um acidente. Técnica já foi utilizada para reconstruir vértebras, mandíbulas e quadris de outros pacientes

por Correio Braziliense 28/08/2014 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
China Daily/Reuters
A peça, feita sob medida para Hu, será inserida sob a pele (foto: China Daily/Reuters)


China Daily/Reuters
Hu teve o osso esmagado após cair do 3° andar da casa dele (foto: China Daily/Reuters)


China Daily/Reuters
Médicos examinam paciente: face reconstruída pela tecnologia (foto: China Daily/Reuters)


Um fazendeiro chinês, que teve a cabeça deformada depois de um acidente há mais de um ano, vai ter a face reconstruída com a ajuda da tecnologia. Médicos chineses vão produzir o implante usando um molde de titânio criado em uma impressora 3D. A peça, feita sob medida para Hu, de 46 anos, será inserida sob a pele e encaixado ao crânio. As informações são do South China Morning Post.

Hu teve o crânio esmagado depois de cair do terceiro andar da casa dele. Os médicos de Xian, na província de Shaanxi, usaram a mais recente tecnologia para imprimir a peça, que será ligada aos ossos. Se bem sucedida, a tela de titânio irá restaurar a forma natural do crânio do agricultor.

Esse tipo de procedimento vem sendo cada vez mais usado. O implante de Hu ocorre pouco depois da notícia de que médicos, em Pequim, foram capazes de inserir uma vértebra, também impressa nos moldes 3D, na espinha de um paciente de câncer, de 12 anos. A vértebra da criança havia sido totalmente destruída pelo tumor. Com o procedimento será possível que um novo osso cresça nele, segundo os médicos. Outros pacientes já tiveram mandíbulas, quadris e até mesmo pélvis reconstruídas por meio da tecnologia 3D.

As impressoras deste tipo funcionam de forma similar às de jato de tinta. Elas esguicham o material em uma camada de base, com um padrão particular. No entanto, ao contrário das impressoras comuns, a 3D define novas camadas, até que se forme um objeto físico. Atualmente, a tecnologia revolucionária é amplamente utilizada na indústria de automóveis.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA