Você sabe o que é resiliência?

Problemas do dia a dia, traumas, obstáculos marcantes, desafios, perdas... Se para muitos as dificuldades da vida são barreiras intransponíveis, para os resilientes há sempre esperança e luta

por Lilian Monteiro 28/08/2014 15:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Liliana Queiroz/Divulgação
A relações públicas Laura Barreto, com as filhas Isabella, de 10 anos, e Helena, de 9, aprendeu a enfrentar os problemas e sair mais forte (foto: Liliana Queiroz/Divulgação)
Resiliência. O termo nasceu na física, usado para indicar a capacidade que um material tem de retornar ao seu estado original depois de sofrer uma grande pressão. A qualidade de absorver impactos e voltar à forma normal. O ser humano resiliente é aquele que consegue emergir mais forte de experiências avassaladoras. É quem tem a capacidade de dar a volta por cima e encara as adversidades como oportunidade de se aprimorar como ser humano. A dificuldade é vista como a chance de se tornar uma pessoa melhor, seja no trabalho, no relacionamento com a mulher, no afeto com a filha, no laço com um amigo ou mesmo diante de perda fatal.



O resiliente tem personalidade para se levantar depois da queda. No mundo atual, essa característica nunca foi tão necessária, diante da loucura que a maioria das pessoas vive. A arte de encontrar o equilíbrio entre o sentimento e o racional e de ter discernimento diante de tempestades parece cada vez mais difícil.

Enfrentar os obstáculos da vida nunca foi fácil. Ao mesmo tempo, faz parte dela conseguir e se esforçar para dominar os problemas. O resultado, depois da avalanche, é a sensação de emergir mais forte e preparado para as surpresas que vêm. Isso é ser resiliente.

Mas, como em tudo na vida, existe o outro lado. A pessoa resiliente pode ser também aquela que tem medo de mudança. E o interessante é que ela não teme grandes transformações, mas pode se intimidar diante das menores. “Suporta a perda do filho, mas não consegue parar de fumar”, destaca a psicóloga Cláudia Prates.

O certo é que pessoas resilientes sentem medo e apreensão como todo mundo diante da mudança, das tragédias e percalços da vida, mas são capazes de se adaptar. No latim, o verbo resilire significa “voltar para trás”, mas isso não define a pessoa como passiva. Esse comportamento pode ser questão de estratégia, uma decisão inteligente até que haja segurança física e emocional para encarar uma mudança, um problema, um desafio... Logo ela vai se botar de pé novamente.

Quais os traços de quem tem essa personalidade? Ser resiliente é uma escolha ou um dom? É possível aprender? A relações-públicas e gerente comercial Laura Barreto aprendeu que a vida envolve passar por apertos e, às vezes, há situações em que a única saída é ser forte: “É o que eu procuro fazer!”.

VÍDEOS RECOMENDADOS