Sucos detox não são apenas modismo e trazem benefícios para o organismo

Bebida é aliada na limpeza do organismo e no emagrecimento

por Revista do CB 25/08/2014 13:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Muitos já fizeram cara feia para o suco de beterraba e cenoura preparado pela mãe ou pela avó. Nos últimos anos, misturas assim se tornaram moda e ganharam um nome sofisticado. Os sucos detox são aliados populares na limpeza do organismo e no processo de emagrecimento. O principal trunfo está no valor nutricional. Eles são uma forma rápida de se aproximar das seis porções diárias de frutas e hortaliças, quantidade média recomendada por profissionais para uma dieta balanceada.

“A disposição aumentou e a pele e o funcionamento do intestino melhoraram”, conta a servidora pública Maria Cristina Moura, 45 anos. Ela começou a consumir o suco por orientação da nutricionista. Três vezes por semana, antes de malhar, bebe o líquido com couve, gengibre e frutas, geralmente laranja ou maçã. O objetivo principal é ajudar na redução do colesterol alto. Ela ainda não realizou novos exames, mas um resultado é visível: a perda de peso gradual e consistente. Com a dieta e as atividades físicas, são 4kg a menos em quatro meses.

Zuleika de Souza/CB/D.A Press
Capacidade de desintoxicar que nomeia e dá fama a esses sucos vem da riqueza de componentes antioxidantes, que ajudam a eliminar substâncias nocivas ao organismo (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Mas é a capacidade de desintoxicar que nomeia e dá fama a esses sucos. As receitas são ricas em componentes antioxidantes, que ajudam a eliminar substâncias nocivas ao organismo, como os radicais livres, aceleradores do envelhecimento. Eles são produzidos normalmente pelo corpo, mas alguns fatores podem acelerar o processo, por exemplo, o consumo excessivo de alimentos industrializados, a ingestão de grandes quantidades de açúcar e de bebidas alcoólicas e o estresse.

O ingrediente mais comum na mistura é a couve. A folha é rico em clorofila (que favorece a desintoxicação), magnésio (relaxante muscular) e cálcio (bom para os ossos). Outras opções são as frutas limão, laranja e abacaxi, que auxiliam a digestão e contêm vitamina C. As combinações são bastante variadas e vão de acordo com o gosto e as necessidades de cada um. Também vale colocar gengibre, com poder anti-inflamatório, e água de coco, para aumentar a hidratação. Para potencializar os efeitos, pode-se acrescentar o chá de hibisco, que é diurético e acelera o metabolismo.

Independentemente das escolhas, a preferência vai para as alternativas orgânicas, cuja produção é livre de agrotóxicos e oferece menos riscos à saúde. “Às vezes, achamos os orgânicos caros nos supermercados, mas é possível encontrar opções mais baratas em feiras e mercados locais”, indica a nutricionista Camila Araújo. Ela também dá uma dica prática e que evita desperdício. É fazer gelinhos com os componentes que correm o risco de estragar. Basta bater no liquidificador 250ml de água a cada quatro ou seis folhas de couve e pôr a mistura em uma fôrma de gelo.

A nutricionista também aconselha pessoas com hipotireodismo a evitar a ingestão diária de sucos com couve. Isso porque a hortaliça contém substâncias que diminuem a pressão arterial e podem ser prejudiciais para quem já tem níveis baixos. Os diabéticos também devem ter cuidado. Sem perceber, a pessoa pode consumir uma grande quantidade de açúcar ao ingerir uma bebida com várias frutas. Como elas estão trituradas, têm menos fibras, o que agiliza a absorção pelo organismo e aumenta rapidamente a glicemia, a taxa de açúcar no sangue.

Para compensar, Camila recomenda incluir outras fontes de fibras, como sementes de linchaça e chia. A biomassa de banana verde também é uma alternativa valiosa, pois contém amido, com funcionamento semelhante ao das fibras, e ajuda a manter a integridade da flora intestinal. Outra vantagem é que ela pode ser feita em casa ao cozinhar a fruta. Para Marlúcia Correa, 46 anos, a facilidade de encontrar os ingredientes para fazer os sucos é um dos atrativos. “Você pode fazer com alimentos simples e baratos, basicamente folhas e frutas”, explica. A educadora social tomou um suco detox durante um mês, com couve, abacaxi, hortelã e água de coco, pois queria desintoxicar o corpo no fim do ano. “Eu gostei muito porque faz uma limpeza do organismo e diminui a retenção de líquidos, ajudando a desinchar”, relata. Ela só lamenta não ter tido disciplina para lidar com os horários apertados e continuar com a bebida no dia a dia.

É importante lembrar que o suco sozinho não faz milagres. “Nunca atribuí minha perda de peso somente ao suco”, afirma Gustavo Mesquita, 21 anos. Ele viu um rápido aumento na balança, no ano passado, quando precisou suspender a medicação para espondilite, doença que inflama as articulações. “Eu comecei a sentir fortes dores nas costas e nas pernas. Eu tive que parar de fazer natação e me exercitar”, relata. A alimentação também piorou bastante com as festas da época e o estudante ganhou 20kg. Mas, com incentivo da namorada, mudou radicalmente a alimentação, privilegiando saladas e carnes grelhadas, e começou a tomar um suco com ingredientes como couve, limão e gengibre, além da água de beringela, que promete acelerar o metabolismo e é obtida quando se deixa a verdura de molho. Dessa maneira, ele conseguiu emagrecer tão rápido quanto engordou e, em pouco mais de dois meses, conseguiu voltar ao peso inicial.

Veja uma receita de suco detox indicada pela nutricionista Camila Araújo:

1/2 copo (de requeijão) de água de coco ou chá de alecrim
1 fatia de abacaxi
1/4 de pepino
1 folha de couve (ou 2 gelinhos de couve)
1 fatia (do tamanho de uma moeda) de gengibre
1 colher de sopa de biomassa de banana verde (ou um cubinho de gelo de biomassa)
Hortelã e gotinhas de limão (a gosto)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA