Cientistas suíços curam artrite em ratos

Até agora, só existiam medicamentos que detinham ou estabilizavam a doença, que causa a degeneração da cartilagem e dos ossos

por AFP - Agence France-Presse 08/08/2014 10:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cientistas da Escola Politécnica Federal de Zurique (EPFZ) conseguiram curar a artrite em ratos e estudarão este novo tratamento em seres humanos, revelou comunicado do EPFZ, publicado esta quinta-feira. A poliartrite crônica é uma inflamação das articulações muito dolorosa que afeta aproximadamente 1% da população mundial, informou a EPFZ.

Até agora, só existiam medicamentos que detinham ou estabilizavam a doença, que causa a degeneração da cartilagem e dos ossos. A equipe da EPFZ conseguiu curar completamente os ratos, graças a um anticorpo "armado" combinado com um medicamento já disponível, o Dexamethason. Este método teve êxito em ratos, explicou a pesquisadora Teresa Hemmerle no comunicado.

Os cientistas testaram o anticorpo "armado" e o remédio nos ratos. Caso se aplique unicamente um dos dois tratamentos, não fará efeito. Ao contrário, se os dois tratamentos forem aplicados simultaneamente, as inflamações típicas do mal desapareceram em poucos dias. Estão previstos testes clínicos em pacientes que sofrem de poliartrite crônica a partir do ano que vem. O projeto é apoiado pela comissão federal para a tecnologia e a inovação. Os dois testes serão realizados pela empresa de biotecnologia Philochem, instalada perto de Zurique.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA