Missionária americana infectada com ebola chega aos EUA para ser tratada

O outro americano com febre hemorrágica, o médico Kent Brantly, de 33 anos, havia sido repatriado no sábado e apresentou melhoras

por AFP - Agence France-Presse 05/08/2014 16:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
HANDOUT
Os americanos Kent Brantly, de 33 anos, e Nancy Writebol, de 60 (foto: HANDOUT )
A missionária americana Nancy Writebol, infectada na África com o vírus ebola, chegou nesta terça-feira aos Estados Unidos para ser tratada em um hospital especialmente equipado em Atlanta. O outro americano com febre hemorrágica, o médico Kent Brantly, de 33 anos, havia sido repatriado no sábado no mesmo avião e também está em tratamento nesse centro hospitalar, onde sua condição melhorou.

Writebol trabalhava com o doutor Brantly na Libéria, onde ambos atendiam os pacientes da doença que já deixou 887 mortos desde o surto que eclodiu em março no oeste da África.

O avião que transportava Writebol, de 60 anos, chegou à base aérea de Dobbins, perto de Atlanta (Geórgia, sudeste) por volta das 11h30 locais (12h30 de Brasília). Depois, ela foi transferida em uma ambulância ao hospital da Universidade Emory.

Seu estado de saúde é estável e ela vinha recuperando o apetite nos últimos dias, havia informado na segunda-feira em um comunicado Bruce Johnson, presidente da SIM USA, a organização beneficente para a qual ela trabalha.

O hospital de Emory tem uma unidade especial de quarentena para doenças infecciosas causadas por agentes patogênicos perigosos e é capaz de fornecer tratamentos especializados. Esse é um dos quatro estabelecimentos hospitalares dessa classe nos Estados Unidos.

O agente patogênico, responsável por uma mortalidade de entre 60% e 90%, é transmitido por contato direto com fluidos corporais dos doentes, como sangue e suor.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA