Refeições saudáveis espantam o mau humor e contribuem com o bem-estar

Especialistas e leigos garantem que é possível montar um cardápio como fonte natural de alegria

por Lilian Monteiro 20/07/2014 11:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Euler Júnior/EM/D.A Press
Elza Gomes e seu pai, Jayme, de 90 anos, têm uma alimentação saudável, à base de feijão, legumes cozidos e salada (foto: Euler Júnior/EM/D.A Press )


Comer para ser feliz se encaixa perfeitamente com o pensamento: “mente sã, corpo são”. Uma boa alimentação contribuiu para mente e corpo sadios. A funcionária pública aposentada Elza Gomes sabe muito bem o quanto de alegria coloca em seu prato diariamente. Ela revela que a preocupação com a alimentação saudável herdou do pai, seu Jayme, que acaba de comemorar 90 anos, e da dieta macrobiótica que experimentou na década de 1970. “Desde então, preocupo-me em introduzir na minha rotina alimentos que me trazem benefícios. O sinal de bem-estar é ter meu intestino funcionando como um relógio. O que também é sinal de estar de bem com a vida.”

Elza conta que não abre mão do feijão “por causa do ferro” e que “legumes cozidos, salada fria, principalmente de rúcula e brócolis, e suco verde de couve todos os dias são presenças certas no cardápio”. Com sabedoria, ela assegura que o bom humor realmente pode vir do prato. “O alimento saudável me faz sentir melhor e mais controlada. Agora, não adianta comer brócolis uma vez por semana, tem de ser diariamente. Aliás, não só nas refeições, mas nos lanches. Além dos cereais, consumimos muito aveia, chia, granola e iogurte, sempre associados com o pão integral caseiro, que eu mesma faço.”

Mas Elza avisa: “Não adianta jogar toda a responsabilidade do seu humor para a rúcula. É muito importante a atividade física. Faço pilates e musculação. E aí não há mau humor que me afete. A alimentação, certamente, me ajuda a ser de bem com a vida, a tirar de letra os obstáculos. Para isso, o bom humor é fundamental. Meu pai, que tem o mesmo corpo dos 24 anos, é alto-astral e reconhece que a alimentação é nosso feedback do bem-estar. Comer bem é compromisso de família”.

LIMÃO E BANANA

Simone Brasil, nutricionista, consultora de reeducação alimentar e mestre em ciências da saúde pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), enfatiza que “na era do caos” as pessoas estressadas “acumulam raiva, estão cada vez mais deprimidas e, ao lado de outros inúmeros fatores de desgaste, sofrem com o estresse metabólico. Ou seja, produzem hormônios que não são benéficos para o corpo. O fígado acumula raiva, o intestino, tristeza e ambos estão diretamente ligados ao sistema digestório e ao metabolismo. Por isso, é fundamental se preocupar com uma alimentação saudável para equilibrar o organismo e tornar a rotina mais leve”.
Edésio Ferreira/EM/D.A Press
Simone Brasil, nutricionista (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press )

Simone ressalta que é preciso estimular a produção dos antioxidantes para proteger o organismo da ação danosa dos radicais livres, substâncias que destroem as células e causam, além de doenças, o envelhecimento precoce. “Alimentos revitalizantes dão vitalidade e energia ao corpo. Os depurativos são importantes, porque retiram as substâncias tóxicas do organismo.”

Para garantir o bom humor, é importante ter no prato alimentos que estimulam a produção de serotonina e inibem a de adrenalina (ligada à ansiedade) e cortisol (ligada à depressão), que, em excesso, não fazem bem. “Os melhores aliados são os alimentos funcionais, como banana, que tem triptofano, o precursor da serotonina. O limão, que é um poderoso antioxidante e revitalizante, dá clareza, lucidez, desintoxica o fígado e o intestino, e causa sensação de bem-estar. E, entre os três alimentos principais, ou mais baratos e fáceis de consumir, estão as folhas verde-escuras, fontes de vitamina B e essenciais para o cérebro. Mas não se esqueçam da alface, que é um calmante natural.”

No entanto, Simone avisa que o mau humor não irá pelos ares só com a banana. “O bem-estar envolve um processo, um conjunto de ações que incluem não só a alimentação saudável, mas atividade física diária e complementar. Os dois têm de se tornar hábitos em nossas vidas.” Para tristeza de muitos, a nutricionista diz que o chocolate dá uma sensação de felicidade enganosa. “Ela é momentânea e, ao mesmo tempo, cria uma sensação lá em cima, cai com a mesma rapidez.”

QUALIDADE

A professora Ana Paula Lacerda Dornellas confessa, antes de se preocupar com os alimentos que beneficiam o bom humor, que sua maior atenção está na qualidade do que come. Pães integrais, verduras, legumes, cinco porções de frutas por dia (a fruta ou o suco natural), ameixa seca, castanhas, carnes brancas e magras, pequenas porções de queijo branco e magro, nada de leite ou refrigerante. Doce? Só no fim de semana. Também não come carne vermelha ou de porco. “Com esse cardápio, percebo que meu intestino funciona bem, mantenho o peso, tenho mais ânimo para o trabalho, disposição, autoestima e mais segurança em todas as esferas da vida.”

Ana Paula conta que sempre teve dificuldade para controlar o peso, mas com uma dieta saudável desde 2008, sente-se cada vez melhor e mais alegre. “Não escolho minha alimentação pensando na busca do bom humor, mas tenho certeza de que ela faz toda a diferença. O que como deixou de ser dieta e passou a ser um programa de vida que me deixa mais feliz e, claro, melhora muito meu humor. Agora, ninguém pode esquecer de se exercitar: faço musculação e corro.”

RECEITAS HUMORADAS*

Suco de abacaxi, maçã, gengibre e couve

» Ingredientes: 2 fatias de abacaxi, 1 maçã sem sementes,
1 folha grande de couve-manteiga, 1 rodela de gengibre, suco fresco de meio limão.
» Modo de preparo: se necessário, coloque 50ml de água. Bata tudo no liquidificador e sirva imediatamente.

Suco de melão

» Ingredientes: 2 fatias de melão, suco de 1 limão, couve ou hortelã.
» Modo de preparo: se necessário, coloque 50ml de água. Bata tudo no liquidificador e sirva imediatamente.

Bolo com biomassa de banana verde

Biomassa
» Ingredientes: bananas verdes, de preferência banana nanica
» Modo de preparo: separe as bananas e mantenha os talos. Lave as bananas com água e sabão. Coloque água até a metade de uma panela de pressão e leve para ferver. Assim que levantar fervura, adicione as bananas verdes, com casca. A água deve estar fervendo para que haja o “choque térmico”. Tampe a panela e deixe em fogo alto até começar a pressão. Assim que a pressão iniciar, abaixe o fogo e conte 10 minutos. Depois de 10 minutos de pressão, desligue o fogo e deixe que a panela perca a pressão naturalmente. Quando a pressão sair por completo, retire as bananas uma a uma e, com a ajuda de um pegador e uma faca, vá abrindo cada banana, bem quente, e colocando-a no processador ou liquidificador. A banana não pode esfriar. As bananas irão virão uma massa bem espessa, a biomassa. Coloque em porções individuais e congele. Para usar a biomassa depois de congelada, é só descongelar as porções em temperatura ambiente e levá-las ao fogo com um pouco de água, mexendo, até que ela se desmanche totalmente. Quanto mais no fogo, mais grossa. Para deixar lisinha novamente a biomassa, ela deverá ser batida no liquidificador enquanto quente.

Bolo
» Ingredientes: 3 ovos, ½ xícara de açúcar demerara ou mascavo, 1 xícara bem cheia de farinha especial (pode ser farinha de banana verde, ou farinha de arroz, 1 xícara de biomassa de banana verde), 1 xícara de óleo e 1 colher (sopa) de fermento em pó químico.
» Modo de preparo: misture os ingredientes secos (açúcar, farinha e fermento) numa tigela. No liquidificador, bata a biomassa, o óleo e os ovos. Junte o líquido e o seco e despeje em uma forma redonda untada e enfarinhada. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido
por aproximadamente
30 a 45 minutos.

*Fonte: Simone Brasil, nutricionista

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA