Mais de 100 especialistas em Aids estavam em avião que caiu na Malásia

Entre os mortos está Joseph Lange, um dos cientistas mais reconhecidos da área no mundo. Pesquisadores, ativistas e membros de ONGs viajavam para participar da 20ª Conferência Mundial de Aids, em Melbourne, na Austrália

18/07/2014 14:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
JEAN AYISSI / AFP
Lange desenvolveu terapias mais acessíveis contra o HIV e de tratamentos para prevenir a transmissão de vírus de mães e bebês em países pobres (foto: JEAN AYISSI / AFP)
A ciência vive um momento de luto. Mais de 100 especialistas em Aids morreram na queda do Boeing 777 da Malaysia Airlines na região leste da Ucrânia com 298 pessoas a bordo nesta quinta-feira. Pesquisadores e ativistas viajavam para a 20ª Conferência Mundial de Aids, em Melbourne, na Austrália.

Acompanhe a cobertura no EM.com

Reconhecido internacionalmente por defender o acesso a tratamentos mais baratos contra a doença em países pobres, o holandês Joseph Lange criou a PharmAccess, fundação sem fins lucrativos com o objetivo de facilitar esse acesso. O pesquisador é um dos principais nomes entre as vítimas da comunidade científica. Atualmente, era diretor do Departamento de Saúde do Centro Acadêmico de Medicina da Universidade de Amsterdã e, entre 2002 e 2004, presidiu a Sociedade Internacional de Aids (IAS, sigla em inglês) que organizava o evento.

Veja galeria de fotos da tragédia

Em nota, a IAS expressou condolências e afirmou que irá cooperar com as autoridades. “Em reconhecimento à dedicação dos nossos parceiros na luta contra o HIV/Aids, a conferência vai continuar como planejado e vai incluir oportunidades para refletir e lembrar aqueles que perdemos”, diz a nota. Em entrevista a jornalistas, o atual presidente da IAS, Chris Beyrer, declarou: "o movimento HIV/Aids perdeu um gigante".

O avião malaio provavelmente foi derrubado por um míssil terra-ar lançado de uma zona ocupada pelos separatistas pró-russos, afirmou nesta sexta-feira a embaixadora americana na ONU, Samantha Power.

Leia também:
Míssil que atingiu avião foi disparado de área rebelde da Ucrânia, diz Obama
Obama e Merkel pedem trégua para as investigações
Família é atingida por duas tragédias da Malaysia Airlines
Passageiros escaparam da tragédia do voo MH17 por atraso ou economia na passagem

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA