Conheça os tratamentos a laser mais procurados

Atenuar manchas, prevenir o envelhecimento, remover pelos, tatuagens e cicatrizes; tratar flacidez e celulite e reduzir medidas são algumas das aplicações da técnica

por Estado de Minas 27/05/2014 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Iano Andrade/CB/D.A Press
A luz do laser estimula a produção de colágeno, proteína que dá sustentação à pele (foto: Iano Andrade/CB/D.A Press)
O laser é hoje uma das tecnologias mais usadas em tratamentos dermatológicos clínicos e estéticos. Atenuar manchas, prevenir o envelhecimento, remover pelos, tatuagens e cicatrizes; tratar flacidez e celulite e reduzir medidas são algumas das aplicações da técnica.

Segundo a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel, da Clínica Ephesus, em São Paulo, a luz do laser estimula a produção de colágeno, proteína que dá sustentação à pele. A seguir, você vai conhecer os tratamentos mais procurados nos consultórios dermatológicos. Lembre-se de que a avaliação de um especialista é fundamental para decidir qual é o mais indicado e eficiente para cada paciente.

» Luz intensa pulsada (LIP): é uma tecnologia que possui vários comprimentos de onda, sendo indicada para tratar lesões cutâneas como manchas senis e sardas, além de estimular a produção de colágeno, o que previne o envelhecimento. Geralmente, são necessárias de três a seis sessões para chegar ao resultado.

» Radiofrequência (RF): é utilizado para combater a flacidez facial e corporal, gordura localizada, celulite e cicatriz de acne. Como não é invasivo, não afasta o paciente de sua rotina. O número de sessões e o intervalo entre elas dependerá da indicação médica e do protocolo previsto em cada aparelho.

» Laser fracionado não ablativo: é indicado para estimular a síntese e o remodelamento do colágeno, tratando a flacidez, o fotoenvelhecimento cutâneo leve, manchas, rugas, cicatrizes de acne e estrias. O número de sessões varia em cada paciente, podendo chegar a 10 para estrias.

» Laser fracionado ablativo: um exemplo desta tecnologia é o CO2 fracionado. As ondas emitem uma luz que é fortemente absorvida pela água do tecido, gerando ablação, isso é, remoção do tecido superficial. As melhores indicações são para fotoenvelhecimento cutâneo severo, manchas, cicatrizes de acne e estrias.

» Laser de diodo de baixa intensidade: aumenta o metabolismo da célula de gordura, além de aumentar a permeabilidade da membrana da célula, facilitando a saída da gordura, que se disponibiliza no organismo como fonte de energia e deve ser queimada com exercícios físicos depois de cada sessão.

» Criolipólise: resfria a região a ser tratada em até -5 graus centígrados e o organismo responde com ação inflamatória, que leva à destruição da célula de gordura. Alguns pacientes podem sentir desconforto durante o procedimento, enquanto outros chegam a sentir uma leve dor na semana depois da sessão.

» Ultracavitação: ondas de ultrassom promovem a ruptura da membrana das células adiposas, provocando a transformação da gordura numa substância líquida (diglicérido) de fácil eliminação. A técnica permite trabalhar a celulite de forma seletiva.

» Ultrassom microfocado: tecnologia voltada para o tratamento e prevenção da flacidez, pois estimula novas fibras de colágeno. A sessão é única e os resultados aparecem progressivamente em três meses. Alguns pacientes apresentam
dor durante o procedimento.

» Laser para remoção de tatuagem: destrói o pigmento contido nas células, provocando uma resposta inflamatória que se encarrega de transportar essas células para o tecido linfático. O procedimento é dolorido, por isso, utilizam-se anestésicos em creme ou locais antes de cada sessão.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA