Novo método pode ajudar a detectar câncer de pâncreas mais precocemente

O exame é similar a uma endoscopia e é capaz de determinar a fase da doença. O câncer de pâncreas tende a se expandir rapidamente pelo corpo e é particularmente letal, já que em muitos casos só é descoberto depois de ter se espalhado

por AFP - Agence France-Presse 18/03/2014 15:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pancreatic Cancer Action/Divulgação
Pancreatic Cancer Action lançou campanha no início deste ano para chamar a atenção para a pouca chance de cura de pacientes. Kerry Harvey, que estampou cartaz da polêmica ação, morreu aos 24 anos, alguns dias depois de se casar (foto: Pancreatic Cancer Action/Divulgação)
Pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, no sudoeste da Suécia, desenvolveram um novo método para tentar diagnosticar a tempo o câncer de pâncreas, indicaram nesta terça-feira em um comunicado.

"Temos muitas esperanças de que o método permita detectar mais casos precoces (...) em uma fase na qual o câncer ainda pode ser tratado ou detido", declarou uma médica do hospital universitário de Sahlgrenska em Gotemburgo, Karolina Jabbar, segundo o comunicado.

"É como uma endoscopia comum, com a diferença de que um tubo emite ultrassons e permite ver o órgão muito melhor para extrair o líquido", explicou a pesquisadora à AFP.

"Graças a este método de análise, é possível determinar em que fase está o câncer", acrescentou.

Este procedimento, que permite limitar o uso da cirurgia, pode começar a ser utilizado em um prazo máximo de cinco anos.

O câncer de pâncreas tende a se expandir rapidamente pelo corpo e é particularmente letal, já que em muitos casos só é descoberto depois de ter se espalhado.

Os pacientes que não recebem tratamento norlmalmente morrem entre três e seis meses depois e a taxa de sobrevivência de cinco anos depois é de apenas 4%.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA