Tratamento de estética usa gelo contra o envelhecimento

Crioterapia ou terapia do frio trata inflamações, reduz inchaços e alivia dores no corpo

09/03/2014 11:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Euler Júnior/EM/D.A Press
A fonoaudióloga Valesca Resende durante procedimento na paciente Lívia Ornelas, que se submete à técnica há um ano (foto: Euler Júnior/EM/D.A Press)

Manter a pele e os músculos do rosto tonificados, viçosos e com aspecto jovial é o desejo de nove entre 10 mulheres. Na intenção de retardar o envelhecimento, elas recorrem a vários métodos e tratamentos faciais. Para aquelas que não gostam ou têm medo de se submeter a intervenções cirúrgicas, uma boa opção é a fonoaudiologia estética facial associada à crioterapia. Também conhecida como terapia do frio, a técnica consiste em expor áreas do corpo a baixas temperaturas para tratar inflamações, diminuir inchaços ou dores e até mesmo prevenir hematomas.

Provavelmente, sua avó e sua mãe já utilizaram a técnica. Quem nunca ouviu dizer que lavar o rosto com água gelada é bom para a pele ou que ao bater a cabeça o ideal é colocar uma colher de metal para diminuir o inchaço no local da pancada? Pois saiba que essas “simpatias” e “lendas” têm fundamento. De acordo com a fonoaudióloga Valesca Resende, as mães e avós tinham razão no que diziam. “Por não ser isolante térmico e ser frio, o metal mantém a temperatura fria, retirando o calor do local e, com uma pequena compressão, não permite que o edema se instale no local”, diz.

Devido a seus benefícios, a crioterapia, inicialmente utilizada no tratamento de lesões musculares esportivas – como no caso de jogadores de futebol –, se tornou alvo de estudos científicos e novas utilizações foram descobertas. Ao associar a técnica a treinamentos faciais é possível diminuir linhas de expressão, aumentar o tônus muscular e prevenir o surgimento de rugas sem a necessidade de intervenções cirúrgicas. A crioterapia é realizada antes do treinamento facial para potencializar a contração do músculo. “Com isso, a paciente consegue sustentar o exercício por mais tempo”, diz a fonoaudióloga.

Segundo Valesca, do mesmo modo que existem exercícios físicos para manter a saúde do corpo, os músculos do rosto também precisam ser trabalhados. O tratamento de fonoaudiologia estética facial surgiu da motricidade porofacial, ramo da fonoaudiologia que utiliza exercícios para tratar disfunções como a paralisia facial e adequar as funções estomatognáticas – que envolvem mastigação, deglutição, fala e respiração. “Em alguns tratamentos de casos patológicos foi percebido que o paciente havia tido um rejuvenescimento facial e aí começaram as pesquisas para saber o porquê. Foi quando descobriram que o segredo estava nos exercícios. Ao trabalhar os músculos faciais de maneira correta, o paciente ganha uma aparência mais jovem.”

INDOLOR

Em busca de alternativas estéticas não invasivas para melhorar e tonificar a musculatura do rosto, a gerente de recursos humanos Lívia Ornelas se deparou com alternativas indolores. “Após pesquisar na internet quais seriam os melhores métodos, descobri a fonoaudiologia estética.” A preocupação da gerente era prevenir os problemas futuros, cuidando do rosto em todos os aspectos. “De que adianta ter uma pele bonita se a musculatura não está bem? É necessário cuidar do conjunto como um todo.”

Há um ano fazendo o tratamento, Livia já percebeu algumas mudanças no rosto. “Sinto a musculatura mais firme, a pele mais viva, não tenho mais inchaço nem olheira e as linhas de expressão diminuíram bastante.” O resultado também foi notado por pessoas que convivem com a gerente de RH. “Muitas pessoas comentam que estou diferente, mais bonita, mas não sabem dizer o que é.”

Entre os objetos utilizados na crioterapia estão as bolinhas de silicone e o skin cooler, um minirrolo de metal com o cabo de plástico, que deve ser mantido no freezer e retirado somente na hora da aplicação. Indicado para diminuir o inchaço da região dos olhos, o minirrolo não funciona para desenhar a musculatura. Para que haja um resultado completo, Valesca dá a dica: “O treinamento facial responde da mesma maneira que o exercício corporal. Ou seja, tem que ser feito com frequência”.

Indicações de uso


» Eliminação de gordura localizada
» Melhorar aparência da pele
» Fechar os poros e segurar a maquiagem por mais tempo
» Diminuir o inchaço na região dos olhos

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA