Ainda dá tempo de acertar na escolha do sapato para os quatro dias de folia e evitar lesões; veja dicas

Salto alto e chinelo são os menos recomendados para locais de muita aglomeração. Entorses do pé e tornozelo e fraturas dos dedos são os problemas mais comuns que podem acabar com a festa do folião

por Valéria Mendes 01/03/2014 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Valéria Mendes/EM/D.A Press
A regra máxima é: sapato confortável que facilite a transpiração dos pés. Vale a pena pensar nisso mesmo se for para 'prejudicar' a fantasia (foto: Valéria Mendes/EM/D.A Press)
Muito samba no pé é promessa para estes quatro dias de folia. Quem não tem, vai de dedinhos para cima mesmo porque o importante é se divertir. Mas para sustentar a maratona de bloquinhos, bailes e desfiles de escola de samba, nada melhor do que se prevenir e um dos focos deve ser, justamente, a extremidade inferior do corpo. Sim, sim, dê atenção ao calçado mesmo que para isso a fantasia seja, digamos, prejudicada.

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ), Maurício Mod afirma que a melhor opção é o sapato sem salto, macio, que facilite a transpiração dos pés evitando o suor e que o calçado se torne escorregadio.

Não dá para evitar a constatação de que o salto pode ser perigoso. A dica é: se não consegue abrir mão vá de anabela, que é a opção mais estável desde que não seja muito alto. “Por beleza e tradição, os saltos são muito utilizados, então, recomendamos o uso apenas para mulheres que tenham o hábito e possuem prática”, explica o ortopedista.

Luiz Gomes/D.A Press
Ortopedista recomenda salto alto apenas para mulheres que têm o hábito e possuem prática (foto: Luiz Gomes/D.A Press)
Para os foliões que vão encarar ladeiras ou multidão, mas gostam dos chinelos, o especialista não aconselha: “deixa os pés e os dedos desprotegidos”. Agora, se a festa é num lugar mais tranquilo, ficar descalço, por exemplo, não seria contraindicado. “Depende do lugar. As pessoas usam calçados por higiene, segurança, moda e tradição”, afirma o médico.

Maurício Mod diz que os principais problemas que podem atrapalhar a disposição dos apaixonados pela festa do Rei Momo são as micoses, bolhas e calos. “Dentro dos traumas, entorses do pé e tornozelo e fraturas dos dedos são os mais comuns”, aponta. O médico explica que entorse é quando ocorre lesões ligamentares.

Dor, limitação e incapacidade é sinal de que chegou a hora de procurar ajuda médica. “O alongamento é um grande aliado para evitar lesões e facilitar os esforços da folia”, sugere Mod.

Dançou até o sol raiar e deu bolha? “Não fure ou corte e proteja o ferimento. Se machucar a pele que protege a bolha, a ferida fica exposta à contaminação e pode infeccionar. Cubra a bolha com curativos adesivos ou esparadrapos e procure usar outro calçado, que não aperte a região da lesão”, indica ele.

O especialista tem uma sugestão especial para as grávidas: “evite os esforços não habituais, aglomerações, calor e ortostatismo prolongado (ficar muito tempo em pé)”. Já para os papais e mamães com bebê de colo ou crianças pequenas, a atenção deve estar voltada para eles. “Em locais de aglomeração, muitos pais acabam se distraindo e perdem seus filhos de vista. Por isto, todo cuidado é pouco”, reforça o ortopedista.

Veja outras dicas:

- Nada de estrear aquele sapato novo que você comprou

- Dê preferência a calçados com solados compatíveis ao local da comemoração

- De nada adianta o sapato ideal, se o folião não estiver preparado fisicamente para a maratona. Se você não tem uma boa condição cardiovascular e resistência muscular para evitar lesões, tente maneirar na comemoração, faça intervalos de descanso e não se esqueça do alongamento, antes e depois das comemorações

- Foliões que terminaram a noite com os pés inchados, cansados e latejando é possível amenizar o desconforto: eleve as pernas com a ajuda de travesseiros ou almofadas ou apoie a perna na parede por alguns minutos. Outra sugestão é fazer uma compressa com gelo ou massagear o local com cremes de ação anti-inflamatória

- Não se esqueça da hidratação, consuma muita água ou sucos e evite o consumo excessivo de álcool. Boa festa!

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA