Vídeo de 'orgasmo cerebral' é sucesso com dezenas de milhões de acessos no Youtube

Resposta Sensorial Meridiana Autônoma é a especialidade de Maria, russa radicada nos EUA conhecida por sussurrar em seus vídeos. Mas ela não é a única, nem tem os vídeos mais superproduzidos sobre o tema. Conheça também palestra do TED que conquistou milhões de fãs ao abordar o orgasmo de forma divertida e científica

por Letícia Orlandi 28/02/2014 13:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução / Youtube
Maria (esquerda) e Ally: com estilos diferentes e técnicas semelhantes, as duas ajudaram a popularizar a Resposta Sensorial Meridiana Autônoma, ou 'orgasmo cerebral' (foto: Reprodução / Youtube)
Uma sensação de formigamento e relaxamento. Este é o efeito que alguns descrevem como resultado das técnicas empregadas por Maria, russa radicada nos Estados Unidos que criou o canal 'Gentle Whisper' (Sussurro Gentil) no Youtube. Com dezenas de milhões de visualizações, os vídeos passaram a ser apontados como capazes de provocar a sensação de 'orgasmo cerebral'. Veja um exemplo:

 


Algumas pessoas ficam apenas irritadas e incomodadas ao ouvir Maria, e a ciência ainda não comprovou se o orgasmo cerebral existe. Mas há alguns autores que atribuem a desconfiança ao fato de que nem todos os humanos são portadores da Resposta Sensorial Meridiana Autônoma (ASMR, na sigla em inglês). As sensações da ASMR variam de pessoa para pessoa, indo do prazer físico intenso até uma espécie de 'transe' de relaxamento. E há, é claro, quem não sinta absolutamente nada de bom.

Maria aposta em uma das reações mais comuns – o formigamento no interior e no topo da cabeça. A sensação pode se estender pelo resto do corpo e pode ser provocada por outros estímulos que não o sussurro. Ouvir alguém conversando em idioma estrangeiro, escovar os cabelos, ruídos suaves e zumbidos estão entre os exemplos apontados pelos fãs da ASMR.

Existe até um instituto de pesquisa sobre a prática, fundado em Nova York por Jenn Allen, que ainda não apresentou suas teorias. Especialistas em psicologia e neurociência afirmam que o fenômeno pode até ser real, mas é, por natureza, difícil de investigar.

Como, independentemente de comprovação, o número de seguidores do orgasmo cerebral só cresce, surgiram outros canais no YouTube sobre a prática, com vídeos mais sofisticados e produzidos, a exemplo do ASMRrequests - https://www.youtube.com/user/ASMRrequests. Ally se considera uma fã do ASMR e incentiva os internautas a produzirem seus vídeos, com tutoriais de maquiagem e outras dicas.

 

10 (outras) coisas que você não sabia sobre o orgasmo
Saindo do terreno das suposições e 'achismos', a pesquisadora, jornalista, escritora e colaboradora de revistas científicas Mary Roach também estrela um vídeo muito popular sobre esse tópico. Em “10 coisas que você não sabia sobre o orgasmo”, uma palestra que Roach fez no evento TED (fundação privada sem fins lucrativos conhecida por suas conferências destinadas à disseminação de ideias), ela apresenta curiosidade e bizarrices em relação ao prazer sexual.

O vídeo sofreu algumas críticas e foi considerado 'superficial', mas a pesquisadora explica que adota um tom informal, de quase brincadeira, em função do tabu e do medo que envolvem 'o falar sobre sexo e orgasmo'. De pessoas que sentem prazer incontrolável escovando os dentes até a possibilidade de estimulação em pacientes com morte cerebral, a palestra convida a encarar o orgasmo de forma mais natural e menos misteriosa, veja (com legendas em português):

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA