Dez grandes laboratórios se unem contra diabetes e Alzheimer

Associação sem precedentes, estimada em 230 milhões de dólares em cinco anos, também se concentrará nos transtornos imunológicos

por AFP - Agence France-Presse 05/02/2014 09:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
sxc.hu
Os dez laboratórios farmacêuticos e o NIH, encarregado da pesquisa biomédica, compartilharão seus conhecimentos científicos e suas bases de dados (foto: sxc.hu)
Dez importantes empresas farmacêuticas, inclusive as americanas Merck e Pfizer e a francesa Sanofi decidiram unir forças para desenvolver novos tratamentos contra o diabetes e o mal de Alzheimer, anunciou nesta terça-feira o Instituto Nacional de Saúde (NIH) americano.

Esta associação sem precedentes, estimada em 230 milhões de dólares em cinco anos, também se concentrará nos transtornos imunológicos, segundo um comunicado. Os dez laboratórios farmacêuticos e o NIH, encarregado da pesquisa biomédica, compartilharão seus conhecimentos científicos e suas bases de dados com o objetivo de identificar biomarcadores importantes para desenvolver novos tratamentos.

"Temos que trabalhar em conjunto para compreender o completo quebra-cabeças destas doenças e acelerar nossa capacidade de aportar novos tratamentos para os pacientes", disse Elias Zerhouni, médico encarregado das pesquisas da Sanofi, no comunicado.

Segundo este acordo, os laboratórios associados se comprometem a não desenvolver seus próprios medicamentos a partir das descobertas feitas no contexto deste projeto antes de estes serem difundidos. A aliança também inclui os laboratórios Bristol-Myers Squibb, Biogen Idec e Johnson & Johnson dos Estados Unidos, o britânico GlaxoSmithKline e o japonês Takeda.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA